18.12.17

CONSELHO AOS GOLPISTAS!

EMANUEL CANCELLA -


Começo a ficar preocupado com os golpistas, pois eles devem saber que tirar Lula da eleição de 2018, no tapetão, é um salto no escuro. A resposta da sociedade pode ser nenhuma, aceitando passivamente essa violência jurídica contra o ex-presidente. E nem seria a primeira vez que os brasileiros aceitariam calados uma aberração por parte da elite golpista brasileira.

Mas é possível que haja uma revolta social, como a de 2013, no aumento de vinte centavos na passagem que acabou botando hum milhão de pessoas nas ruas do Rio. Creio que até houve manipulação, mas os chamados “Ventos de Junho” marcou a história.

Na final da Copa Sul-americana, a torcida do Flamengo, na derrota para o Independente da Argentina, quebrou, na porrada, o Maracanã. E a polícia não conseguiu evitar. Também foi na porrada que os argentinos mesmo com ação da policia, barraram  a reforma da previdência de lá. Lamentável a atitude dos torcedores rubro-negros e aplausos para o povo argentino.

No Brasil, tirar Lula da eleição, tornando-o inelegível por um crime que ele não cometeu, pode acontecer aquilo que os boiadeiros chamam do estouro da boiada, quando, segundo os próprios boiadeiros, é sair de perto e aguardar a passagem do turbilhão.

Um querido e saudoso amigo de Furnas, que partiu para o “Oriente Eterno” semana passada, Roberto Chagas, tinha uma frase que resume grande parte do Golpe: “Eles contam com a nossa covardia”.

Mas até a nossa covardia tem limites. Na Venezuela, os golpistas diziam gozar de grande apoio popular contra aquele que eles chamavam de ditador, Hugo Chávez. Falaram, falaram e acabaram em 2002 tirando do governo Hugo Chávez. Quarenta e sete horas depois, o povo venezuelano trouxe Chaves, nos braços, de volta para o palácio do governo. E os golpistas fugiram para Miami, nos EUA (1).

O mesmo falam do sucessor de Hugo Chavez, Nicolás Maduro: falam, falam e Maduro, em duas eleições, faz barba, cabelo e bigode.  E não adianta dizer que é golpe, pois os próprios observadores internacionais elogiam o pleito na Venezuela.

Tirar Lula da eleição pode ser como cutucar a onça com vara curta. MiShell Temer tá como siri na lata. Está alojado num bunker que, segundo o dicionário, tem o seguinte conceito: “estrutura ou reduto fortificado, parcial ou totalmente subterrâneo, construído para resistir aos projéteis de guerra”. Bombeiro furta caminhão para jogar contra o Congresso Nacional (5). Já imaginou se o protesto fosse realizado ao invés de por um bombeiro, por alguém da Aeronáutica ou da FAB?

Corre um boato que o filho do presidente golpista pediu a ele para ir à padaria comprar um pão de queijo: A resposta do golpista: “Tá doido, menino? Quer que o Stédile me pegue na esquina?”

Vida de golpista é assim: do bunker para o hospital, do hospital para o bunker.

O desgaste dos golpistas é tanto que o deputado Tiririca renunciou. Nem deputado palhaço está resistindo aos constantes coros da qual foi vítima Eduardo Cunha. Este, no aeroporto Santos Dumont, no Rio, foi perseguido por  uma velhinha, que gritava: “Ladrão, ladrão!” Só depois disso que ele foi preso, afinal de contas ele foi um dos cabeças do golpe.

O golpista prefeito de São Paulo, João Dória, foi ovacionado em Salvador e o ministro Gilmar Mendes foi recebido por uma chuva de tomates em São Paulo. A coisa tá feia (2,3)!

Já imaginou os patrocinadores do golpe, os irmãos Marinhos, da Globo correndo da massa em fúria no Jardim Botânico? Aliás, eles já largaram a presidência da Globo, devem estar de saída.

Fica a sugestão aos golpistas: tirar lula da eleição de 2018 pode ser a gota d’água!  Podem aplicar o receituário mais brando, o que sempre foi usado contra Lula: disseram na véspera da eleição de 2014 que ele e a Dilma sabiam da corrupção na Petrobrás e agora podem dizer que ele sabia que os russos ajudaram o Trump, na eleição estadunidense. Disseram em 1989 que o PT sequestrou o empresário, Abílio Diniz, quando colocaram até camiseta do PT no sequestrador (4), e agora podem dizer que o PT sequestrou o Trump, e que ele está preso e torturado no sítio de Atibaia ou no tríplex do Guarujá. Mesmo que  ás escrituras não estejam em nome de Lula, nem de ninguém ligado a ele!

Depois do estouro da boiada, não adianta dizer que a culpa é do Lula!

Fonte: