19.12.17

NOMEAÇÃO DE NOVO MINISTRO DO LESA PÁTRIA DEMONSTRA O NÍVEL DA ATUAL POLÍTICA

MÁRIO AUGUSTO JAKOBSKIND -


Carlos Marun, agora galgado à condição de Ministro na qualidade de Secretário de Governo do lesa pátria Michel Temer é realmente uma demonstração inequívoca do baixo nível que tomou conta da política brasileira nos tempos atuais. O aliado do ex-deputado Eduardo Cunha, hoje preso em Curitiba, ao tomar posse no governo disse em alto e bom som que será um soldado de Michel Temer e que o presidente é um exemplo de que é possível fazer política com "honra e dignidade".

Declaração desse naipe seria cômica se não fosse trágica, até porque elogiar Temer repete apenas o que fez em relação ao momento Cunha. Trocando em miúdos, o novo Ministro continuará sendo um pau mandado do lesa pátria como foi do meliante Eduardo Cunha, quando fez de tudo para evitar a cassação do ex-presidente da Câmara dos Deputados. Não conseguiu, mas se esforçou ao máximo para retardar a decisão. Visitou Cunha na penitenciária e deve ter relatado os esforços que fez para evitar a punição do meliante.

Neste momento ao ocupar o Ministério para bajular o lesa pátria estará dando uma demonstração de como anda o atual governo golpista de Temer, que está se virando com repetição de mentiras para aprovar o que é uma exigência do mercado financeiro, ou seja, a contra reforma da Previdência, para contemplar o setor privado, que aguarda com ansiedade esse filão para lucrar e lucrar.

Para evitar correr riscos, ou seja, não conseguir os 308 votos necessários para aprovar o retrocesso, Temer tem continuado a mentira afirmando que o objetivo da votação em fevereiro é acabar com privilégios. Essa é a teclar que será repetida nos próximos dias e semanas, dentro da técnica da repetição até virar uma verdade.

É possível que o governo Temer venha a se utilizar de outras novas mentiras para aprovar a exigência do mercado financeiro. O governo do lesa pátria quer evitar que o tema venha ser discutido com mais aprofundamento e não da forma apressada como fazem os golpistas.

Na verdade, o debate deve ser aprofundado na campanha eleitoral que renovará o Congresso e escolherá pelo voto quem será o próximo Presidente da República. Dividido entre os vários segmentos apoiadores do projeto que vem sendo levado adiante pelos golpistas, o governo do lesa pátria se esforça em evitar uma derrota eleitoral. Tanto assim que volta e meia alguns integrantes da chamada base aliada, também já conhecida como "quem dá mais" aparecem defendendo o regime parlamentarista ou também um semi presidencialismo com o objetivo de tirar os poderes de um presidente eleito pela população brasileira.

Marun provavelmente terá um papel relevante no esquema de prestação de serviços ao lesa pátria, que o novo Ministro considera que faz política com "honra e dignidade". Resta saber agora a opinião de Eduardo Cunha sobre os últimos acontecimentos e a nomeação de seu aliado Marun como Secretário de Governo?

* Via e-mail/Mário Augusto Jakobskind, é Professor, Jornalista, Escritor, vice-presidente na Chapa Villa-Lobos, arbitrariamente impedida de concorrer à direção da ABI (2016/2019) e Coordenador de História do IDEA, Programa de TV transmitido pela Unitevê - Canal Universitário de Niterói.