20.1.18

1- COLLOR ANUNCIA QUE VAI CONCORRER À PRESIDÊNCIA EM 2018; 2- EM NOTA, GLOBO OMITE QUE EX-APRESENTADOR LEVOU ATROPELADOR DE COPACABANA EM VISITA AOS BASTIDORES

REDAÇÃO -


O ex-presidente e atual senador por Alagoas, Fernando Collor de Mello (PTC), anunciou, nesta sexta-feira (19), que é pré-candidato à Presidência da República em 2018. O anúncio foi feito em entrevista à rádio 96 FM, de Arapiraca (130 km de Maceió).

“Tenho uma vantagem em relação a alguns candidatos porque já presidi o país. Meu partido todos conhecem, sabem o modo como eu penso e ajo para atingir os objetivos que a população deseja para a melhoria de sua qualidade de vida”, disse.

O comunicado da candidatura, porém, foi feito instantes antes, no final da manhã desta sexta, durante a instalação do diretório regional do PTC na cidade de Arapiraca. Ele anunciou ao pequeno grupo que o ouvia que tomou a decisão. “Eu digo a vocês que esse é momento dos mais especiais da minha vida pessoal e como homem público. Porque hoje a minha decisão foi tomada: sou, sim, pré-candidato à Presidência. Obrigado e vamos à vitória”, disse, em breve discurso. (via UOL)

***
Em nota, Globo omite que ex-apresentador levou atropelador de Copacabana em visita aos bastidores

G1 publicou uma nota desmentindo que o atropelador de Copacabana é funcionário da Globo ou da GloboNews. A história de que Antonio trabalha na emissora está circulando nas redes sociais.

“Isso não é verdade”, afirma o comunicado.

“Antonio de Almeida Anaquim, de 41 anos, afirmou ao delegado Gabriel Ferrando, da 12ª DP (Copacabana), que nunca trabalhou na Globo. Anaquim disse que visitou um amigo chamado Luciano que trabalhou na GloboNews. A visita foi em 2015”.

O que o comunicado não conta é que o homem a quem Anaquim se referiu na delegacia é Luciano Cabral, ex-apresentador do telejornal “Edição das 10”, demitido em outubro.

É evidente que Cabral não tem culpa de nada. Mas por que a Globo fez um desmentido pela metade? (via DCM)