22.1.18

1- GAROTA BALEADA NA PRAIA DA RESERVA TEM QUADRO CLÍNICO GRAVE; 2- AUSTRALIANO VÍTIMA DE ATROPELAMENTO EM COPACABANA CONTINUA EM ESTADO GRAVÍSSIMO

REDAÇÃO -



É grave o estado de saúde da garota de 21 anos baleada na barriga no calçadão da Praia da Reserva, na Zona Oeste do Rio, neste domingo (21). Socorrida no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra, ela precisou ser submetida a uma cirurgia de emergência.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o quadro de Larisse Isídio da Silva, ficou estável após a cirurgia. Ainda assim, o caso era tratado como grave. Ela permanece internada sem previsão de alta.

A jovem foi baleada pela manhã no calçadão da Praia da Reserva, na altura do posto 8. De acordo com a Polícia Militar, o tiro foi disparado por um assaltante em fuga, que era perseguido por um soldado que estava de folga.

Uma testemunha ouvida pela GloboNews confirmou que o tiro foi disparado por um homem que corria da praia em direção ao calçadão. (via Rio247)

***
Australiano vítima de atropelamento em Copacabana continua em estado gravíssimo

O quadro de saúde das pessoas atropeladas na Praia de Copacabana na última quinta-feira (18), pelo motorista Antônio de Almeida Anaquim, de 41 anos, não sofreu alterações de ontem para hoje (21), informou a Secretaria Municipal de Saúde neste domingo. As vítimas estão internadas internadas em hospitais da rede municipal.

O australiano de 68 anos, morador do Rio de Janeiro há cerca de 20 anos, que sofreu traumatismo craniano, continua em estado gravíssimo, na UTI no Hospital Municipal Miguel Couto, respirando por aparelhos.

Nessa mesma unidade estão internados um menino de 7 anos, em situação clinicamente estável, com cirurgia ortopédica prevista para amanhã (22), e três adultos, de 36, 38 e 41 anos de idade, também com procedimentos ortopédicos marcados para essa segunda-feira.

No Hospital Municipal Souza Aguiar, dois adultos, de 34 e 61 anos, que tiveram fraturas já foram operados e se recuperam bem, de acordo com a secretaria. Outra vítima, de 32 anos, teve fratura no braço e deverá ser transferida para hospital de alta complexidade em ortopedia para fazer a cirurgia necessária. A cirurgia já foi inserida no Sistema Estadual de Regulação, com pedido de transferência. (via Agência Brasil)