23.1.18

TEMER PREPARA EM DAVOS INFORME SOBRE A ENTREGA DE MÃO BEIJADA DAS RIQUEZAS NACIONAIS

MÁRIO AUGUSTO JAKOBSKIND -


Enquanto o Brasil está de olho em Porto Alegre, o lesa pátria Michel Temer e alguns integrantes da patota golpista viajam para Davos, na Suíça, para apresentar o país para o capital internacional. Temer vai falar com entusiasmo da privatização da Eletrobrás, algo que o seu governo quer oferecer de mão beijada a grupos internacionais. E os consumidores de energia elétrica que se preparem no caso de não ser rejeitada a privatização. Vão ter que pagar muito mais do que imaginam pela oferta de Temer.

O lesa pátria deverá se sentir muito bem prestando contas a seus apoiadores externos com muitas mentiras que são também repetidas diariamente nos espaços da mídia comercial. O projeto Temer de entrega das riquezas nacionais conta com o apoio incondicional das Organizações Globo, que nesse momento está mobilizada para atender o desejo dos golpistas, ou seja, impedir que Luiz Inácio Lula da Silva seja candidato à Presidência da República.

Quem assiste as entrevistas de candidatos apoiadores do projeto golpista nota muito bem que dificilmente conseguirão votos para se eleger. O Ministro da Fazenda e aposentado do Banco de Boston, Henrique Meirelles é um deles. De tanto falar e empregar o termo “etc” o defensor dos banqueiros pode até ser conhecido como “Henrique etc e tal Meirelles”. Pode entrar na relação dos candidatos perdedores bastando apenas aparecer em entrevistas, como aconteceu recentemente em um programa intitulado canal (dito) livre na TV Bandeirantes.

Mesmo com toda a boa vontade dos entrevistadores, Meirelles não conseguiu esconder que na prática defende interesses de setores que se locupletam com a série de medidas adotadas a partir da ascensão ao governo de Michel Temer. Que Meirelles não desista de ser candidato para ser submetido ao julgamento popular sobre o programa que vem executando desde que se tornou Ministro a partir do golpe parlamentar de 2016.

Que Temer também seja julgado, através do próprio Meirelles e de outros candidatos defensores do projeto que faz o Brasil andar para trás, como Rodrigo Maia e Geraldo Alckmin. E que disputem o voto com o candidato Luiz Inácio Lula da Silva, que a Rede Globo se esforça em queimá-lo diante da opinião pública, mas as pesquisas indicam que o esquema não funciona.

Por estas e outras, as investidas da mídia comercial, independente do resultado do juízo dos três desembargadores do Tribunal Regional Federal (TRF-4) de Porto Alegre, podem ainda continuar com toda a força depois de ser conhecido o resultado da ação dos defensores de Lula.

De quebra vale acompanhar o que dirá em Davos o lesa pátria Michel Temer e seus apoiadores que o acompanham. Seria importante catalogar as mentiras que serão repetidas e com grande divulgação dos colunistas de sempre espalhados nos mais diversos espaços midiáticos.

Mas a realidade que vive o Brasil será muito mais forte do que as manipulações que serão repetidas por aqui. Ou seja, por mais que queiram enganar os incautos, os fatos reais demonstrarão repercussão exatamente contrária a que propagam.

Em suma, o Brasil real mais uma vez disputa uma partida com o Brasil da mentira e da manipulação que colocou no governo o lesa pátria Michel Temer e sua patota. Não conseguem mais enganar porque a anestesia midiática conservadora está perdendo força diante dos fatos.

Em tempo, segue o ridículo relativo a indicação de Cristiane Brasil para o Ministério do Trabalho. Agora, o recurso dos advogados trabalhistas segue no Supremo Tribunal Federal, que em um primeiro momento suspendeu a posse da filha de Roberto Jefferson, o presidente do PTB, que mesmo depois de ser condenado no mensalão continua usufruindo do poder. Quer a sua filha ocupando o Ministério do Trabalho para então facilitar os seus próprios empreendimentos políticos. Como no governo Temer esse tipo de político manda e desmanda, nada do ridículo no episódio chega a surpreender. É o Brasil deste momento.

* Via e-mail/Mário Augusto Jakobskind, é Professor, Jornalista, Escritor, vice-presidente na Chapa Villa-Lobos, arbitrariamente impedida de concorrer à direção da ABI (2016/2019) e Coordenador de História do IDEA, Programa de TV transmitido pela Unitevê - Canal Universitário de Niterói.