27.1.18

VIVA A GLORIOSA RESISTÊNCIA DO POVO SOVIÉTICO E DO EXÉRCITO VERMELHO

LUCAS RUBIO -


Hoje é um dia especial não só pela libertação, pelos soviéticos, do campo de extermínio de Auschwitz, mas também por outra grande façanha do Exército Vermelho. Há exatos 74 anos, em 27 de janeiro de 1944, o Cerco de Leningrado finalmente era levantado graças à vitória dos soviéticos.

A cidade, um importante pólo político, econômico e histórico da União Soviética, berço da Revolução Russa e que carregava o nome do pai da URSS, Vladímir Lenin, começou a ser sitiada no início de setembro de 1941, poucos meses após a Operação Barbarossa, o plano de invasão da URSS pela Alemanha Nazista.

Os nazistas resolveram aplicar uma tática diferente em Leningrado. Ao invés de usar homens e métodos tradicionais da Blitzkrieg ('guerra relâmpago' em alemão), os nazistas decidiram cercar a cidade, cortando todos os fornecimentos de alimentação, energia, água e passagem de pessoas. Usaram artilharia e maciços bombardeios para sufocar a cidade e provocar sua rendição, evitando assim combates diretos e perda de homens.

Porém os nazistas não esperavam que a cidade fosse resistir tão bravamente, mesmo sob péssimas provações e condições. Em pouco tempo a comida foi acabando e muitas foram as mortes por fome. Os ataques de artilharia e bombardeios destruíram prédios e matavam os civis. Mesmo assim, Leningrado manteve-se de pé e a população se uniu, juntamente com o Exército Vermelho, para traçar ideias inovadoras para manter a cidade viva.

Para manter o abastecimento emergencial para Leningrado, chegou a ser construída, sobre um rio congelado devido ao rigoroso inverno russo, uma estrada de carros e posteriormente uma estrada de ferro! Inúmeras pessoas se arriscaram ao dirigir sobre o gelo para garantir víveres para a população. Os jardins das escolas, teatros ou qualquer outro canto de terra aproveitável foram convertidos em plantações. Toda a cidade se mobilizou num único fronte de guerra para garantir a dignidade da cidade e jamais se ajoelhar diante da besta fascista.

A vitória, segundo os oficiais alemães, seria fácil e rápida. Não foi e nem ao menos chegou a acontecer. Leningrado jamais caiu, jamais levantou a bandeira branca. Foram 872 dias de dura resistência. O preço pela liberdade: 1,5 milhões de vidas.

As unidades que ajudaram na destruição das forças que cercavam Leningrado rapidamente avançaram para libertar o resto da União Soviética e marcharam até o coração do fascismo: Berlin, o antro de Adolf Hitler, vencendo a Guerra de maneira definitiva em 9 de maio de 1945.

Na imagem, soldados do Exército Vermelho comemoram com grande alegria a libertação da cidade.

VIVA A GLORIOSA RESISTÊNCIA DO POVO SOVIÉTICO! VIVA A HEROICA CIDADE DE LENINGRADO! MEMÓRIA ETERNA AOS QUE CAÍRAM PARA MANTER A CIDADE E O PAÍS LIVRES DAS NEGRAS ASAS FASCISTAS!

* Lucas Rubio, presidente do Centro de Estudos da Política Songun - Brasil, colaborador do site TRIBUNA DA IMPRENSA Sindical.