5.2.18

1- JUÍZES DO RIO TÊM VERBA ATÉ PARA MATERIAL ESCOLAR; 2- AÉCIO PEDE PARA ADIAR SUA DEFESA NO STF PARA DEPOIS DO CARNAVAL

REDAÇÃO -


Magistrados do Estado do Rio têm direito a receber uma série de auxílios, além dos salários, para despesas com transporte, moradia, refeição e educação dos filhos até completarem 24 anos. São oito os penduricalhos, que somados podem elevar os contracheques para R$ 38,6 mil por mês. Juízes e desembargadores têm direito a verba mensal de R$ 1.136,53 para pagar mensalidade escolar. Quem tem três filhos, teto máximo, embolsa R$ 3,4 mil. Se a mensalidade for menor do que o valor do auxílio, a diferença cobre matrícula, material e uniforme.

O TJ-RJ também concede o benefício “caso o filho do magistrado frequente instituição pública de ensino”. Nesses casos, uma cota da verba é paga no início do ano, para “ressarcir as despesas de material e uniforme”.

Desde 2012, uma ação no Supremo contesta benefícios concedidos aos juízes do Rio pelo então governador Sérgio Cabral. O caso deve voltar a ser analisado. O ministro Luiz Fux, que passou os últimos cinco anos com a ação, devolveu para julgamento.

As informações são da Coluna do Estadão.

***
Aécio Neves pede para adiar para depois do carnaval sua defesa no STF

Da coluna de Lauro Jardim, no o Globo:

Aécio Neves entrou com pedido no STF para apresentar a sua defesa somente depois do Carnaval. Aécio responde por corrupção passiva no inquérito derivado da delação da JBS.

O prazo de 15 dias se encerra amanhã, e ele solicita mais 15, que se encerrariam em 21 de fevereiro. De acordo com os advogados, outros réus da mesma ação sequer foram notificados o que significa que, para eles, o prazo ainda não está contando.

Caso não seja concedido todo o tempo solicitado, os defensores de Aécio pedem, ao menos, que ele tenha até a quinta-feira seguinte ao Carnaval, que é quando se encerra o tempo dado à irmã de Aécio, Andrea.