16.2.18

1- TEMPORAL DEIXA AO MENOS QUATRO MORTOS E ESPALHA CAOS NO RIO DE JANEIRO; 2- DUVIVIER ESCULACHA O AUXÍLIO MORADIA E OUTROS PENDURICALHOS DOS JUÍZES

REDAÇÃO -


Uma criança morreu ontem (15) devido ao desabamento em uma casa em Cascadura, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro. O menino, cuja idade não foi informada pelo Corpo de Bombeiros, foi levado para o Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, mas não resistiu aos ferimentos.

Ele foi a quarta pessoa a perder a vida com as chuvas desta madrugada na cidade do Rio. Além dele, um homem de 54 anos e uma mulher de 62 anos também morreram em um desabamento de casa, no bairro de Quintino, na zona norte.

Um policial militar de 48 anos foi morto em Realengo, quando uma árvore caiu sobre o carro em que a vítima estava.

O temporal que caiu na noite do dia 14 e madrugada de ontem (15) no Rio de Janeiro estabeleceu um novo recorde de volume de chuva em uma hora, de acordo com o serviço meteorológico Alerta Rio, ligado à prefeitura.

Segundo o Centro de Operações da Prefeitura do Rio de Janeiro, a estação Barra da Tijuca/Riocentro registrou 123,6 milímetros (mm) de chuva entre 0h e 1h de hoje, o maior volume já constado desde 1997, quando o Alerta Rio começou a armazenar os dados.

O recorde anterior, de 116,2 mm, foi registrado em Campo Grande, também na zona oeste, em 19 de março de 2000.

Em toda a cidade, choveu 75% do esperado para o mês de fevereiro. Na Barra/Riocentro, a chuva chegou a 126% do esperado. Em Jacarepaguá, até as 2h de hoje já havia chovido 150% da expectativa para fevereiro. A enxurrada prejudicou o transporte público e causou congestionamentos em vias expressas ainda na manhã desta quinta-feira.

Durante a madrugada, a cidade chegou a entrar em Estágio de Crise, o mais intenso em uma escala de três níveis. Nesta manhã, o alerta foi reduzido para Estágio de Atenção.

Parte da ciclovia Tim Maia, na zona sul da cidade, desabou após um deslizamento de terra. A ciclovia já havia apresentado problemas em 2016, quando fortes ondas derrubaram um trecho da via, matando duas pessoas. (via Agência Brasil)

***
Duvivier esculacha o auxílio moradia e outros penduricalhos dos juízes