20.2.18

BRASIL: ONDE A MISÉRIA GRASSA E O IMPERIALISMO MANDA

ANDRÉ MOREAU -


O ilegítimo Michel Temer (MT) não foi eternizado pela Paraíso do Tuiuti como “vampiro”, pela sua aparência: além do golpe de estado, MT foi denunciado por corrupção passiva, pelos crimes de organização criminosa e obstrução da Justiça. Para barrar as denúncias na Câmara, em 2017, o ilegítimo gastou R$ 36,3 bilhões, ou seja, R$ 6 bilhões a mais do que será gasto ao longo de 2018, no programa Bolsa Família.

Partindo dessa premissa, podemos concluir que a imposição da intervenção militar é mais um choque desse governo ilegítimo, visando colocar o projeto lei que prevê o fim do foro privilegiado, assim como qualquer outra medida que altere a Constituição, em “epoché”.

Mais adiante, com o aumento da convulsão social que vem empurrando os pobres para a miséria extrema, a intervenção militar poderá ser usada para manter MT no poder, juntamente com o exército no comando da segurança pública em todo País.

Ou alguém duvida que para os Marinho, é mais vantajoso viver em uma ditadura?

A preocupação do ilegítimo, em perder o fórum privilegiado, caso deixe a presidência, ficou evidente nas negociações políticas para barrar duas denúncias criminais, entre junho e outubro de 2017, ao custo de R$ 32,1 bilhões dos cofres públicos, ou seja, dinheiro do nosso bolso, que se esvaiu em forma de concessões e medidas do governo negociadas na Câmara.

Nesse mesmo período - de junho a outubro -, foram gastos mais R$ 4,2 bilhões em emendas parlamentares individuais obrigatórias. O que surpreendeu foi a rápida liberação dos recursos por parte do governo, agilidade fundamental para barrar a primeira denúncia. Somados, os valores gastos, totalizam R$ 36,3 bilhões.

Cumpre ressaltar dois pontos:

1. Os ministros STF decidiram que o caso MT só será retomado quando o ilegítimo deixar a presidência: teoricamente em 31 de dezembro de 2018.

2. A Presidenta Dilma Rousseff foi alijada da presidência sem ter cometido nenhum crime, mas as forças armadas se recusaram em intervir para manter a democracia.

Depois de rasgarem a Constituição, do desmonte da Consolidação das Leis do Trabalho e de tantos outros retrocessos sociais em curso, podemos assistir o Brasil virar um Haitizão, onde até hoje a miséria grassa e o imperialismo manda.

* André Moreau, é Professor, Jornalista, Cineasta, Coordenador-Geral da Pastoral de Inclusão dos "D" Eficientes nas Artes (Pastoral IDEA), Diretor do IDEA, Programa de TV transmitido pela Unitevê - Canal Universitário de Niterói e Coordenador da Chapa Villa-Lobos - ABI - Associação Brasileira de imprensa, arbitrariamente impedida de concorrer à direção nas eleições de 2016/2019.