3.2.18

COISAS ESTRANHAS; A NÃO POESIA

MARCELO MÁRIO DE MELO -


Coisas Estranhas (M.M.M.)

Abriu a porta do apartamento entrou e se pôs de pé parado num mergulho de estranhamento. Um tipo jovem corado barba ruiva com altura de anão passa pelo corredor e o olha com um sorriso zombeteiro. De repente um ruído na fechadura. A porta se abre e dá entrada a um casal e ao espanto. A mulher aos gritos:

- Um ladrão! Polícia! Polícia!

O marido a acalma. Pede-lhe que vá ao quarto.

- Quem é o senhor? Como entrou aqui? O que quer?

- Meu amigo fique tranquilo. Não sou ladrão. Sou uma pessoa pacífica. (Dá um giro com a camisa levantada e bate nos bolsos). Não tenho armas. Aqui estão os meus documentos.

Se o senhor quiser pode chamar a polícia que eu espero porque também estou confuso. Não sei como cheguei aqui nem onde consegui a chave. Não sei de nada. Só me lembro de estar abrindo a porta e entrando. Pode chamar a polícia.

Senta numa cadeira.

- Não é preciso. O senhor pode ir embora.

- Muito obrigado. Aqui está a sua chave.

Desceu as escadarias do velho edifício sem elevador atravessou a rua e foi até a praça em frente para relaxar um pouco e arrumar as ideias. Olhou para trás e haviam desaparecido o edifício e a rua. Quando se voltou desaparecera a praça e encontrava-se num descampado.

Então sentou no chão e fechou os olhos sem querer olhar para mais nada em qualquer direção. Aí começou a sentir o chão tornar-se fluido e desaparecer. Estava flutuando no vazio. Apertou mais os olhos desejando dormir infinitamente ou estar vivendo um sonho e poder acordar a qualquer momento.

***
A NÃO POESIA

A não poesia é
palavra sem altos e baixos e ondulações seguindo em linha reta
estrada iluminada sinalizada
praça de canteiro aquadradado
trilha cercada
escada rolante para subir/descer parado na velocidade-padrão
pedra de dominó na caixinha
boneca inflável
café solúvel
suco de pozinho
peixe no aquário
água na represa
cão na corrente
águia com limite de voo
coelho com controle de velocidade
macaco com pauta de brincadeira
pavão de cauda aparada
estrela com chapéu
sol com teclado de micro-ondas
arco-íris filtrado
diagrama no pensamento
marca-passo na emoção
rédea no desejo
e tudo mais que não cutuca
não espicha
não desprende
não envoa