21.3.18

A MORTE E A MORTE DE MARIELLE

HELIO FERNANDES -


Duplamente assassinada, por dedicar sua vida aos que mais precisavam. Negros, pobres, os abandonados pela comunidade, construindo uma sociedade espantosamente desigual. O primeiro crime contra ela, quase na madrugada de terça para quarta. Uma semana, só indícios falsos, nem mesmo a esperançada descoberta de mandantes e assassinos, isso não foi ação de vingança e intimidação.

Logo na quarta pela manhã, o trucidamento covarde pela Internet. Só que o autor se identificou com nome e sobrenome: Marília Castro Neves.Profissão: desembargadora do Tribunal de Justiça do Estado do Rio. Escreveu barbaridades, caracterizando o segundo crime.

Leia mais na COLUNA