27.3.18

BÉLGICA PARTICIPA DA PRIMAVERA LITERÁRIA BRASILEIRA

ILUSKA LOPES -

Na quinta edição, evento leva mais de 40 escritores para a Europa e os EUA.

Isa Colli participa da Primavera Literária Brasileira / Foto: Divulgação.
O fim do inverno anuncia a chegada da estação em que a Europa e a América do Norte ficam floridas e alegres. É neste período que a França, Bélgica, Luxemburgo, Alemanha e Estados Unidos recebem a Primavera Literária Brasileira, evento que divulga a cultura e literatura lusófonas pelo mundo através de debates, saraus literários, ateliês de escrita e lançamentos de livros. A edição deste ano começou no dia 14 de março e vai até 10 de maio. Organizado por Leonardo Tonus, pesquisador e professor de estudos lusófonos na Universidade Sorbonne, o encontro reúne cerca de 40 escritores, ilustradores e ensaístas brasileiros em palestras e debates com o público em diversas instituições espalhadas pelos países participantes.

A Primavera Literária Brasileira surgiu em 2014 e começou com encontros menores dentro da Sorbonne, ganhando dimensão cada vez maior ao longo dos anos. A novidade este ano é a participação dos americanos. Para os autores brasileiros, a Primavera Literária é uma oportunidade de divulgação internacional de seus trabalhos. “É um evento fantástico. Autores consagrados e iniciantes mostrando suas obras lado a lado. Assim como as flores se espalham por todos os cantos na Primavera, esse encontro dissemina a nossa literatura mundo afora. Não é à toa essa analogia com a estação do ano. Que o evento cresça cada vez mais e ganhe espaço em muitos outros países”, disse a escritora ítalo-brasileira Isa Colli, que vai prestigiar as atividades na Bélgica, país onde reside.

Onde tudo começou

O primeiro encontro aconteceu em Paris, em 2013, com 10 escritores. Idealizada pelo professor Leonardo Tonus, a Semana Brasil se transformou na Primavera Literária Brasileira no ano seguinte. Em 2016, ela se expandiu para a Alemanha e Holanda. Depois, Bélgica. Este ano, chegou aos EUA.

A lista de convidados da Primavera é ampla, diversa e inclui todos os gêneros literários. Pela primeira vez, terá escritores portugueses, como Dulce Maria Cardoso, Almeida Faria e a revelação Gonçalo Naves, de 20 anos. Autores de literatura infantil e juvenil, como Ciça Fittipaldi e Lúcia Hiratsuka, e de não ficção, como Márcia Tiburi, também estão na programação.

Adelaide Ivánova, Adriana Lisboa, Alexandre Vidal Porto, Adriana Calcanhotto, Allan da Rosa, Carola Saavedra, Maurício de Almeida, Rodrigo Ciríaco, Simone Paulino, Cíntia Moscovich, José Luiz Passos, Lucrécia Zappi, Luli Penna e Natália Borges Polesso estão entre os convidados, segundo Tonus.

Para Isa Colli, além de divulgar os autores e a literatura brasileira, a Primavera Literária tem outras qualidades. “É um exemplo bem-sucedido de projeto que ajuda a promover o português, inclusive para os brasileiros e filhos de brasileiros que moram em países como a Bélgica. Vejo essa aproximação com bons olhos”, ressalta.