27.3.18

PATRONATO APOSTA NO IMPASSE E TRAVA A CONVENÇÃO COLETIVA DOS FRENTISTAS EM BELO HORIZONTE (MG)

Via FENEPOSPETRO -

Desde o último dia 13 de março, o Minaspetro (representação patronal) recusa qualquer diálogo com o Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo, Lava rápido e Troca de Óleo de Belo Horizonte e Região (SINPOSPETRO-BH). Insistem em cortar direitos dos trabalhadores, além de recusarem um reajuste correto dos salários, mantendo os Frentistas com uma remuneração miserável, mesmo com o grande lucro dos postos de combustíveis.


Não aceitaram também uma proposta alternativa através de mediação da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego/MG (SRTE-MG), em reunião realizada no dia 13. Na ata da SRTE-MG fica caracterizado o IMPASSE entre as partes, estando agora liberadas para tomarem outras providências, inclusive no âmbito judicial.

Segundo o presidente do SINPOSPETRO-BH, Possidônio de Oliveira, “sem uma Convenção Coletiva assinada autorizando, os postos de combustíveis não poderão funcionar nos feriados, a começar pelo próximo dia 30 de março, sexta-feira da Paixão. Isto é o que determina a legislação. Só é permitido o trabalho em feriados com autorização em Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). Qualquer funcionamento irregular leva o posto a ser autuado pela fiscalização, arcando com as multas e penalidades previstas”.

PROPOSTA VERGONHOSA - Reajuste salarial de 1,83%; PL em queda de R$ 660 para R$ 330; Diminuir a hora extra de 70% para 50%; A cesta básica ou Vale Alimentação teria reajuste de R$ 2,20, passando para R$ 122,20; Retirar da cesta 2 kg de feijão e 1 lata de extrato de tomate... Não querem mais permitir que o Sindicato confira as verbas rescisórias (homologação) de demitidos, quem deve conferir é o próprio patrão; Querem tirar os 30% de quebra de caixa, para pagar apenas proporcionalmente pelo tempo efetivo no caixa. Buscam ampliar a terceirização, querendo tirar da Convenção sua proibição em atividade fim; Querem liberar autoatendimento (self-service) nos postos, retirando a proibição da Convenção; Querem também acabar com os domingos de folga da categoria.

A intransigência da representação patronal pode levar os empresários a graves prejuízos. “Não podemos tolerar a exploração vergonhosa pretendida pelo Minaspetro, totalmente insensível para "reajustar" os salários dos Frentistas, teimando ainda em retirar direitos dos quais não podemos abrir mão. Convocamos todos os trabalhadores para nos unirmos!”, alertou o dirigente do SINPOSPETRO-BH, Possidônio de Oliveira.

A diretoria do Sindicato dos Frentistas de BH lembra que sem combustível a cidade vai parar pela intransigência de patrões que exploram o povo com preços exorbitantes. Só resta partirmos para a greve e ação na justiça contra esses maus empresários. Nossa missão é a defesa permanente da categoria, juntos somos mais fortes!

* Daniel Mazola, assessoria de imprensa FENEPOSPETRO