28.4.18

1- FLAMENGO NÃO PAGOU A ELENCO PRÊMIOS POR VICES APÓS QUEDA NA LIBERTADORES; 2- TORCIDA RUBRO-NEGRA PROTESTA E PROVOCA TUMULTO NO AEROPORTO DO GALEÃO

REDAÇÃO -

Jogadores recebem 50% das receitas que o clube arrecada com avanço nas competições na gestão Bandeira. Entenda como funciona.


Os questionamentos sobre os valores pagos pelo Flamengo a jogadores e comissão técnica ao longo de 2017, que interromperam a sessão do Conselho Deliberativo para aprovação das contas na noite de quinta-feira, pressionaram a diretoria a dar detalhes sobre o modelo de premiações, o que não aconteceu. Segundo O GLOBO apurou, a prática, comum na maioria dos clubes brasileiros, como Palmeiras e Grêmio, no Flamengo prevê bonificações de dois formatos: por fases, com os valores pagos pelas entidades que organizam as competições mata-mata repassados ao grupo, na proporção de 50%; e por jogos, no caso do Brasileiro, de pontos corridos, com a quantia descontada do prêmio final pela colocação na tabela.

O detalhe é que em 2017 a diretoria do Flamengo não pagou os prêmios ao elenco pelos vice-campeonatos na Copa do Brasil e na Sul-Americana. E também não repassou o valor correspondente à primeira fase da Libertadores, da qual o time foi eliminado. Foram pagas apenas a passagem da fase semifinal para a final das competições. Além destes, o clube depositou ainda metade do prêmio pelo título Estadual e pela sexta posição no Brasileiro. Segundo conselheiros que tiveram acesso a dados do balanço financeiro, o valor total beirou os R$ 12 milhões no ano passado, valor comprovado no balanço financeiro.
(fonte: O Globo)

***
TORCIDA PROTESTA E PROVOCA TUMULTO NO EMBARQUE DO FLAMENGO

Como tem acontecido nos últimos dias, os jogadores do Flamengo voltaram a ser hostilizados por um grupo de torcedores na noite desta sexta-feira, durante o embarque da delegação para Fortaleza. Neste domingo, o time rubro-negro enfrenta o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro.

Quando o ônibus do clube chegou ao aeroporto do Galeão, ainda no Rio de Janeiro, vários torcedores cercaram o veículo e dificultaram a saída dos jogadores e integrantes da comissão técnica.

O meia Diego chegou a ser cercado e precisou ser protegido por seguranças para não ser agredido. Outros torcedores atiraram pipocas nos atletas. O goleiro Diego Alves e o volante Willian Arão foram outros alvos. Diego, aliás, chegou a atirar café nos torcedores.

Alguns jogadores discutiram com os membros da torcida organizada e a policia precisou intervir para evitar consequências piores. Durante a confusão, vidros do aeroporto chegaram a ser quebrados. Também ficou nítido que o clube não tinha seguranças suficientes para a situação que se criou.
(fonte: Gazeta Esportiva)