26.4.18

A PRISÃO DOS AMIGOS ÍNTIMOS DE TEMER

HELIO FERNANDES -


Falta pouco. A PGR, cumprindo dever e obrigação, pediu. Falta o atendimento, embora o Planalto, como sempre, diga, "estamos tranquilos, não existe irregularidade", Embora os fatos desmintam o presidente corrupto e usurpador. Voltou o personagem principal, José Yunes, que tomou posse, "como amigo intimo de 50 anos". Assessor Especial.

As TVs estão repetindo a cobertura de maio de 2016. Yunes era e continua sendo apenas coadjuvante, querendo participar e colaborar. Como por exemplo, receber envelopes misteriosos a pedido do Chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. Todos sabiam que era dinheiro, menos o bem intencionado Yunes.

Leia mais na COLUNA