16.4.18

OS STATES E O GÁS TÓXICO CRIMINOSO; A PRESIDENTA DO SUPREMO

MIRSON MURAD -


A coligação criminosa formada pelos States, Inglaterra e França despejou 105 mísseis sobre a Síria com a desculpa mentirosa que era um castigo porque o país árabe havia jogado gás criminoso, proibido por convenção internacional, sobre os rebeldes, exatamente no dia em que uma missão da ONU chegaria lá em Damasco para verificar, analisar e concluir se houve tal prática criminosa,negada pelo governo Sírio. Foram os States, país viciado em tal prática, como fez no Vietnam (mesmo assim levou uma vergonhosa coça nessa guerra), despejou igualmente no Afeganistão e também levou uma surra e ainda continua apanhando. Aliás, USA tem a mancha monstruosa de ser o único do mundo que, em guerra, despejou duas bombas atômicas sobre o inimigo, o Japão. O governo americano do Norte acusou Saddam Hussein de possuir essas armas proibidas, de ter um dos mais fortes arsenais do planeta, apoiado pelo Primeiro-Ministro inglês Tony Blair, seu baba-ovo. Era uma desculpa esfarrapada para derrubar Saddam, trucida-lo de maneira vil e roubar, saquear e destruir o Iraque. É claro, posteriormente, veio o "mea-culpa" dos criminosos de guerra Inglaterra e Tio Sam.

OS STATES E O GÁS TÓXICO CRIMINOSO

Os States bombardeou a Síria e o Presidente Pato Donald Merda Animal Trump declarou - "revoltado" - que quem despeja esse gás tóxico criminoso é um facínora monstruoso. Porém, seu aliado melhor dizendo aquele que manda, Israel, pratica constantemente, essa atrocidade contra os palestinos. Seu Primeiro-Ministro, Benjamin Nethaneyu, o corrupto "Nini", discípulo aplicado de Adolf Hitler fica em êxtase quando comete atrocidades contra os palestinos. O que faz o "mecenas" protetor do planeta, o presidente Merda Animal? Nada, absolutamente nada. Ou melhor; protege Israel vetando qualquer censura na ONU e, provavelmente, fornecendo mais e mais armas aos judeus. Para esquentar mais o clima no Oriente Médio, Merda Animal Trump declara que a capital do Estado Judaico fica na Palestina.

A PRESIDENTA DO SUPREMO

A presidenta do Supremo Tribunal Federal ao assumir, interinamente, a cadeira de presidenta da República pediu para não ser chamada de presidenta. Sua excelência, a ministra Carmen Lúcia, deveria se dar ao trabalho de consultar o Aurélio antes dessa declaração. O termo presidenta está PERFEITAMENTE CORRETO, senhora presidenta. Isso me reporta à presidenta eleita Dilma (destituida por um golpe)que levantou a questão dizendo que gostaria de ser chamada assim. Os patrulheiros ideológicos, imediatamente, rechaçaram tal expressão negando sua existência. Houve até um colega jornalista de Brasília que "deu uma aula do idioma" em seu artigo, declarando que tal expressão não existia. Existe sim! O artigo supracitado foi uma estupidez do articulista. Quem duvidar pode verificar nos dicionários onde se encontra a definição PRESIDENTA... "O homem sábio tem ouvidos compridos, olhos grandes e língua curta" (provérbio russo)