16.4.18

TEMER, FHC, AÉCIO E ALCKMIN PODEM SER CANDIDATOS, LULA NÃO PODE. QUE PAÍS É ESTE?

EMANUEL CANCELLA -


Temer, o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil (7). Aécio, recordista de denúncias na Lava Jato, além da gravação pedindo 2 milhões em propina e ainda disse que matava quem o denunciasse (1,2).

Geraldo Alkmin, que ameaça prender quem o chamar de ladrão de merenda, está também envolvido no Propinoduto do Metrô, nesse caso, ele não ameaça, cinicamente pede rigor na investigação.

Geraldo Alkmin governou com Paulo preto, chefe do Dersa, o “Roubovia”, preso por corrupção pela Federal. Alkmin, que nomeou Paulo Preto, disse que não o conhecia. (3,5,6,8,9).

Se essa corja composta por Temer, FHC, Aécio e Geraldo Alkmin podem ser candidatos, Lula, além de não poder, ainda está preso. Lula foi eleito duas vezes presidente do Brasil e saiu do 2° governo com 87% de aprovação; elegeu sua sucessora, Dilma, que depois se reelegeu. Lula é líder de todas as pesquisas de intenção de votos.

A “justissa” do “sejomoro” condena o Lula sem provas e o Datafolha tira Lula da pesquisa antes da justiça. Também sem qualquer comprovação de corrupção, nossa justiça ainda bloqueia os bens de Lula e de sua família.

Mas a Lava Jato do “Sejomoro” não investiga FHC.

Mesmo FHC tendo apartamento em Paris, Nova York e fazenda com aeroporto no Brasil; mesmo sendo citado várias vezes em corrupção na Petrobrás e, em algumas, junto com o filho (13,14). E mesmo tendo afirmado, em seu livro, Diários da Presidência, que havia corrupção, em seu governo, na Petrobrás (15).

Nem denúncia no MPF, em novembro de 2016, apontando a omissão da Lava Jato em relação à gestão criminosa dos tucanos, FHC e Pedro Parente, na Petrobrás, adiantou. Veja denúncia na íntegra (10).

Muito pelo contrário, o MPF, a pedido do “Sejomoro”, intima o denunciante por possíveis crimes contra a honra do juiz “Sejomoro”, por duas vezes, em um ano (11,12).

Fonte: