29.4.18

UMA FAMÍLIA HEROICA

SEBASTIÃO NERY -

O “capitão do riso” Agildo Ribeiro era filho de Agildo Barata (fotos), conhecido como capitão Barata, um importante militante e militar comunista, com grande atuação, sobretudo na década de 30. Após participar da tentativa de Revolução Comunista em 1935, Agildo Barata foi condenado pela Lei de Segurança Nacional a dez anos de prisão, que foram efetivamente cumpridos, e perdeu sua patente do Exército (G.F).
Rio de Janeiro – Agildo Barata, herói dos tenentes de 1930, dos capitães de 1935 e dos comunistas de 1945 (pai do querido Agildo Ribeiro, descendente do baiano Cipriano Barata, cirurgião, filósofo, deputado, mas sobretudo mestre do jornalismo de combate, cuja biografia o historiador Marco Morel escreveu) era o menor e mais valente dos prisioneiros de Fernando de Noronha, entre 1935 e 1945, na ditadura de Getúlio Vargas.

Leia mais na COLUNA