15.5.18

TRT FAZ AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO COM O SINPOSPETRO-BH, PATRÕES CONTINUAM INFLEXÍVEIS AO DIÁLOGO

Via FENEPOSPETRO -

A longa luta dos trabalhadores Frentistas do SINPOSPETRO-BH para concretizar o Acordo Coletivo de Trabalho 2017 chegou às raiais dos tribunais. No último dia 9 de maio, foi realizada Audiência de Mediação e Conciliação, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MG), através do juiz  Antônio Gomes de Vasconcelos, acompanhado por Maisa Gonçalves Ribeiro, do Ministério Público do Trabalho (MPT).


Os patrões continuam com a mesma posição inflexível, tratorando qualquer iniciativa que busque o diálogo para a manutenção de direitos já estabelecidos em acordos coletivos anteriores. A representação patronal insiste em cortar direitos dos trabalhadores, a começar pelo facão sobre os dois domingos de descanso dos trabalhadores. O patronato afirma que estão dispostos a manter cláusulas exclusivamente para garantia  da cesta básica, quebra de caixa, seguro de vida e jornada de 12 x 36, além do reajuste dos salários apenas pelo INPC de 1,83%, acumulado de um ano registrado em novembro de 2017.

Segundo o presidente do SINPOSPETRO-BH, Possidônio de Oliveira, "o juíz definiu que dará continuidade da audiência, na busca de uma conciliação que os patrões demonstram não querer, pois sequer comparecem as audiências. No TRT, empresários foram representados por assessoria, sem poderes para entabular qualquer negociação".

O SINPOSPETRO-BH desenvolve processo de mobilização dos trabalhadores, para que a categoria defenda seus direitos através da deflagração de uma greve e ingresso com ação de dissídio coletivo de trabalho.

"Orientamos todos os trabalhadores para se prepararem para nosso movimento de unidade, em que mostraremos nossa disposição de luta, para que a categoria e a própria instância judicial sejamos respeitados", enfatizou o presidente da entidade, Possidônio de Oliveira. (informações do SINPOSPETRO-BH)

* Daniel Mazola, assessoria de imprensa FENEPOSPETRO