8.6.18

CAMPANHA SALARIAL DOS FRENTISTAS DA BAHIA ENTRA NA FASE DE MEDIAÇÃO E MOBILIZAÇÃO TOTAL

Via FENEPOSPETRO -

Na reunião de ontem (7), entre o SINPOSBA e o Sindicombustíveis, as negociações não avançaram. Os patrões do setor de revenda de combustíveis querem a legalização da precarização das condições de trabalho em todos os postos da Bahia.


Este é o foco dos patrões, a erradicação dos frentistas e demais profissionais que trabalham nos postos com a implantação do self-service e os desmandos da deforma trabalhista que retirou direitos dos trabalhadores brasileiros.

MEDIAÇÃO E MOBILIZAÇÃO COM ASSEMBLEIAS NOS POSTOS

Nossa Campanha Salarial entra na fase de mediação no Ministério do Trabalho e Emprego, na SRTE, mobilização total com os diretores do SINPOSBA realizando assembleias nos locais de trabalho para discutir os rumos do nosso movimento.

MÁ FÉ E DESLEALDADE

Além de emperrarem as negociações, sem se importarem com a defasagem dos salários da categoria e o reajuste da ajuda alimentação, em um ato de deslealdade e má fé, o sindicato patronal encaminhou circular para os proprietários de postos em todo o estado, com a orientação de que a nossa Convenção Coletiva de Trabalho - CCT está vencida, e que, portanto, não têm a obrigação de cumpri-la em sua totalidade.

Na opinião do presidente do SNPOSBA, Antonio do Lago, “esta atitude tem o objetivo de atender os interesses do cartel da exploração; é uma total falta de respeito com nossa categoria que conquistou com muita luta muitos direitos que constam na CCT. O Sindicombustíveis não respeita os trabalhadores e trabalhadoras que no dia a dia, com muito trabalho, garantem seus altos lucros. Mas nós não vamos deixar barato, vamos à luta!”. (Fonte: ASCOM)

* Daniel Mazola, assessoria de imprensa FENEPOSPETRO