6.6.18

INTRANSIGÊNCIA PATRONAL NA CAMPANHA SALARIAL DOS FRENTISTAS DA BAHIA

Via FENEPOSPETRO -

A Campanha Salarial 2018/2019 do Sindicato dos Frentistas da Bahia segue travada em consequência da intransigência dos empresários. Proposta da entidade patronal: reajuste de 1,5%; ajuda alimentação de 0% (zero) e ainda querem a terceirização da atividade fim, do zelador ao supervisor.


Os patrões permanecem intransigentes nas negociações, querem implantação da terceirização em todas as funções desenvolvidas sem exceção, além do trabalho intermitente que visa a precarização das condições de trabalho para todos os profissionais em postos de combustíveis.

O presidente do SINPOSBA, Antonio do Lago explica que “estão tentando acabar com direitos básicos, inclusive com nossa dignidade de subsistir e se alimentar, reajuste de 1,5% nos salários e 0% na ajuda alimentação é absurdo, teremos mais uma rodada de negociações dia 7 de junho, depois a Diretoria do SINPOSBA realizará assembleias nos locais de trabalho para decidir os rumos do movimento”.

DENÚNCIA

Diretores do SINPOSBA comprovam que postos de combustíveis da empresa Sodic, em Salvador, não têm área de convivência digna para os trabalhadores e nem respeitam as adequações dos locais de trabalho exigidas pelo Anexo 9 da NR 20.

Segundo diretores do sindicato, o posto Sodic Brasilgás apresenta as seguintes irregularidades: o redutor de velocidade está “meia boca”, não tem assento para o intervalo de abastecimento dos trabalhadores, o vestiário é um ovo de tão apertado para tantos trabalhadores, o banheiro inadequado e sujo, sem iluminação, até barata no microondas foi achada.

No posto Sodic Boa Viagem não foi diferente: forro do vestiário prestes a cair em alguém, ventilador não funciona, os armários são pequenos e ainda informaram que são dois compartimentos para cada trabalhador, e também não tem assento para o descanso de intervalos de abastecimento. (informações do SINPOSBA)

* Daniel Mazola, assessoria de imprensa FENEPOSPETRO