16.7.18

1- PUTIN OFERECE AO CATAR EXPERIÊNCIA RUSSA COMO SEDE DA COPA DO MUNDO; 2- RONALDINHO GAÚCHO, SINCERO, DIZ QUE NÃO ASSISTIU NADA DA SELEÇÃO DE NEYMAR

REDAÇÃO -


O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou neste domingo que se sente orgulhoso da organização da Copa do Mundo em seu país e ofereceu ao Catar compartilhar esta experiência como forma de ajudar na realização da próxima edição do torneio, em 2022.

“Para a Rússia, foi um grande prazer fazer essa comunicação com o mundo do futebol e, em particular, com os torcedores que chegaram ao nosso país vindos de todo o mundo. Tenho certeza de que nossos amigos do Catar poderão realizar uma Copa do Mundo em 2022 do mesmo nível. E, claro, estamos dispostos a compartilhar a experiência que adquirimos com a realização do Mundial deste ano com nossos amigos”, disse.

Putin participou da cerimônia de transição simbólica de sede do torneio neste domingo junto com o presidente da Fifa, Gianni Infantino. O presidente russo entregou a posição de sede ao emir do Catar, Tamim bin Hamad Al-Thani, no Kremlin.

“Hoje realizamos uma cerimônia solene. A Rússia entrega o ‘bastão’ da Copa do Mundo da Fifa ao Catar. A Copa aqui está terminando. Temos orgulho daquilo que conseguimos fazer para os torcedores deste lindo esporte”, afirmou.

Putin também entregou ao emir uma cópia da bola que será utilizada hoje na final entre França e Croácia, no Estádio Luzhniki, em Moscou.

Gianni Infantino, por sua vez, destacou o sucesso da organização da Copa pela Rússia.

“É muito importante que tenhamos conseguido nos reunir hoje no Kremlin. Posso dizer que todos nós nos apaixonamos pela Rússia. E, dentro de quatro anos, todos nós nos apaixonaremos pelo Catar também”, disse. (via Agência EFE)

***
Ronaldinho Gaúcho, sincero, diz que não assistiu nada da seleção de Neymar

Ronaldinho Gaúcho foi uma das maiores atrações da festa de encerramento da Copa do Mundo na Rússia. Ele já tinha participado do clipe oficial do mundial, e foi muito aplaudido. Mas ele chamou a atenção também fora de campo. Campeão do mundo em 2002, foi questionado pelo jornalista Jamil Chade, de O Estado de S. Paulo, sobre o que achou do desempenho da seleção de Neymar, e deu uma resposta e curta e direta: “Não sei, não assisto.” (via DCM)