7.7.18

A VITÓRIA DA FRANÇA É A DESESPERANÇA DE UMA GRANDE FINAL

HELIO FERNANDES -


Sempre coadjuvante e sem a menor repercussão, inesperadamente chega ás semifinais. Em 15 participações ganhou apenas um titulo, assim mesmo em casa, em 1998. Mas reconheçamos. Formou uma seleção extraordinária, invencível, ganhando fácil do Brasil por 3 a 0. Inteiramente diferente da de hoje. Um dos maiores vencedores dessa Copa, foi o craquíssimo Thiery Henry.

Fora de campo, esse mesmo Henry, foi arrogante e deselegante. Numa entrevista logo depois da vitoria, afirmou: "Ganhar do Brasil é maravilhoso, eles só pensam em futebol. Não estudam, não vão à escola nós temos outras preocupações".

O jogo que acabou no tempo normal, 2 a 0 inexpressivo, mas levou a França a semifinal. Tem um único título conquistado em casa em 1998. Temos que reconhecer que foi na melhor e a mais poderosa seleção da França. Sete vitórias incluindo a final quando ganhou do Brasil facilmente por 3x0.

Depois, voltou ao ostracismo habitual do qual sai agora eliminando o Uruguai. Nem quero dizer que a seleção uruguaia estava sem o seu principal jogador e goleador. Disputará a semifinal contra a Bélgica. São dois ausentes sem prestigio esportivo que na terça feira, um deles estará na final.