18.7.18

MARCELO VARGAS RECEBE O JORNALISTA DANIEL MAZOLA PARA DEBATER FLAMENGO E APRESENTAR PROPOSTAS [VÍDEO]; AS CONTAS QUE A DIRETORIA DO FLAMENGO NÃO CONSEGUE EXPLICAR

DANIEL MAZOLA -


O bate-papo da semana foi realizado no Clube Copaleme, situado na Ladeira Ary Barroso em Copacabana. Tive a satisfação de conversar com um dos líderes do Movimento Tradição & Juventude do Flamengo, presidente do Copaleme e pré-candidato a presidência do Clube de Regatas do Flamengo, o advogado Marcelo Vargas. Demonstrando muito conhecimento, respeito, amor e engajamento ao Flamengo, falamos de propostas para uma futura gestão e das diversas contradições da atual administração.

Nosso grupo exige transparência e equidade, o foco principal é combater e reverter os erros da atual gestão, o balanço negativo no patrimônio do Clube, o irresponsável contrato com o Maracanã, o contrato de televisão, entre outros absurdos. “Somos a verdadeira e autêntica Oposição ao presidente Bandeira de Mello, jamais trairemos nossas convicções, jamais nos intimidaremos ou desistiremos de lutar pelo nosso amado Flamengo. Em dezembro próximo teremos eleições no Clube, tenho certeza que alcançaremos o nosso objetivo, que é a retirada do poder deste grupo nefasto e ditatorial”, afirma o advogado Marcelo Vargas, pré-candidato a presidência do Clube de Regatas do Flamengo. Confira:

***
AS CONTAS QUE A DIRETORIA DO FLAMENGO NÃO CONSEGUE EXPLICAR

Recentemente, o Blog do Paulinho comprovou que a comemoração da diretoria do Flamengo sobre suposta redução de dívida do clube, lançada em balanço, de 5%, não correspondia à realidade e que o valor correto seria acréscimo de 21%.

Mas a situação parece ser ainda mais grave: nos próximos dias, o Flamengo tomará R$ 20 milhões emprestados do mercado, procedimento estranho para quem acaba de apresentar nas contas superavit de R$ 159 milhões.

Por fim, em breve, o prejuízo ocasionado no negócio “Arena do Urubu” (mais de R$ 20 milhões) deverá se transformar em transtorno ainda maior (com reparos diversos a serem solicitados na justiça) após a exposição de laudo comprovando que os problemas geradores da queda de torres do estádio – que nunca mais foi utilizado pelo Flamengo após o incidente, é de responsabilidade da gestão rubro-negra, contratante de empresas obscuras que executaram, de maneira equivocada, as obras de fundação do terreno. (fonte: blog do Paulinho)