5.7.18

PELA PAZ E PELA REFUNDAÇÃO DO ESTADO BRASILEIRO

Por PEDRO AUGUSTO PINHO -


Em maio de 1938, o político e jurista Francisco Campos apresentou, em discurso, interessante distinção: um episódio, evento fugaz, de um acontecimento, onde se conjugam “o impulso ideológico” e a dimensão temporal.

Vejamos o Brasil de hoje, passados mais de dois anos de governo estabelecido por golpe, articulado, estruturado e financiado por interesses estrangeiros e executado pelos representantes destes mesmos interesses, no Brasil.

Leia mais em OPINIÃO