18.8.18

1- HABIB’S, A REDE QUE FATUROU COM O IMPEACHMENT, É MULTADO EM MAIS DE R$ 2 MILHÕES POR PROPAGANDA ABUSIVA; 2- REFINO E POLÍTICA DE PREÇOS DA PETROBRAS, ALERTA AOS PRESIDENCIÁVEIS

REDAÇÃO -


O juiz de Direito Kenichi Koyama, da 11ª vara de Fazenda Pública de São Paulo, julgou improcedente pedido da rede de restaurantes Habib’s para que a multa aplicada pelo Procon/SP à rede, por propaganda abusiva, seja minorada. Para o magistrado, o valor de R$ 2.408.240,00 foi bem dosado.

A empresa foi autuada pelo Procon em razão de suposta prática abusiva referente a publicidade na campanha “Que Bicho é esse?”. A propaganda consistia na venda de alimentos acompanhados de brindes colecionáveis, ora brinquedo e livro, e foi promovida em vários mecanismos, sendo um deles em vídeo.

Para o Procon, a campanha “transpassa mensagem abusiva, no sentido de incutir no público infantil o sentimento de necessidade de se ter um ou mais dos brinquedos da aludida promoção para brincar, divertir-se e ser feliz”. A rede de alimentos, por sua vez, argumentou que a campanha possibilita interação entre os pais e crianças durante a leitura das obras e que ela foi devidamente submetida à análise do CONAR, tendo sido atendidas todas as solicitações do referido órgão.

Ao julgar o caso, o juiz constatou que a propaganda mais parece se referir aos brinquedos do que aos demais elementos, “obviamente se utilizando de certa manipulação da deficiência de julgamento dos incapazes a fim de convencer seus consumidores”.

Com relação ao valor da multa, o juiz asseverou que o Procon, com acerto, entendeu que a gradação da multa decorre da gravidade da infração, da vantagem auferida, e da condição econômica do fornecedor. (via Migalhas)

Confira a propaganda:


PS: Em 2017, o Habib’s vendeu um produto estragado.

Às vésperas da votação do impeachment, a rede embarcou na onda do golpe e bancou um comercial que mostrava brasileiros comemorando a queda do preço da esfiha (sacou?).

O vídeo começa com um político exaltado ao telefone: “Caiu?”. Na sequência, corretores empolgados da Bolsa de Valores recebiam a notícia. Grupos de manifestantes nas ruas, trajando verde e amarelo e vermelho se abraçam ao som de uma voz dizendo que a promoção “uniu o Brasil” (confira abaixo).

Faturou também com os protestos dos manifestoches, quando papéis-bandejas ganharam a frase estúpida “Quero meu país de volta”.

Deu no que deu (via DCM)



***
REFINO E POLÍTICA DE PREÇOS DA PETROBRAS, ALERTA AOS PRESIDENCIÁVEIS

O refino, a política de preços da Petrobrás e o programa federal de subvenção aos produtores e importadores de diesel têm sido temas recorrentes em depoimentos dos candidatos à Presidência da República. Neste artigo são apresentadas informações relevantes que servem como um alerta aos candidatos e merecem a atenção dos brasileiros.