21.8.18

A GANGORRA DOS PRESIDENCIÁVEIS SEM VOTOS

HELIO FERNANDES -


Ia escrever dança, mas preferi gangorra, é mais compreensível. Sobe e desce de acordo com as circunstancias. Nada incisivo, elucidativo, conclusivo. Mas como será assim pelo menos até 7 de outubro, examinemos a gangorra até hoje.

Ciro Gomes e Dona Marina, subiram visivelmente.

Ele teve a coragem, o discernimento e a competência de tratar de um assunto considerado intocável: as dividas de 63 milhões de pessoas. Mas teve o bom senso de localizar: esta afirmação vale para as dividas existentes até hoje. Senão tem gente que vai começar a se "endividar". Isso não é generosidade e sim investimento. Impossível saber no momento, o total que o Ciro garante zerar.

Leia mais na COLUNA