31.8.18

A QUADRILHA FORMADA PELA LAVA JATO, TEMER E PEDRO PARENTE DEU UM ROMBO TRILIONÁRIO NA PETROBRÁS!

EMANUEL CANCELLA -


Esse rombo é o maior do Brasil. MiShell Temer articulou a lei que isenta em um trilhão de reais as petroleiras estrangeiras. A mais beneficiada foi a Shell (2 a 5). E a Lava Jato, que investiga a Petrobrás e o ex presidente da companhia, Pedro Parente se omitiram criminosamente.

E a mesma Lava Jato denúncia e condena o ex presidente Lula sem nunca ter provado nos autos do processo, através do registro de imóvel ou qualquer documento hábil que Lula é o proprietário do tríplex de Guarujá.

Depois prenderam Lula através de uma denuncia vazia, via delação premiada do dono da OAS, Léo Pinheiro, preso pela Lava Jato, que para diminuir sua pena mentiu dizendo que fez uma reforma milionária no tríplex a pedido de Lula que em troca lhe daria vantagens ilegais na Petrobrás. Veja Vídeos, fotos e notas fiscais, que provam a farsa da reforma (6 a 10).

O mais grave é que a advogada, mulher do juiz Sergio Moro, Rosangela Moro, trabalha para a Shell e o PSDB (11 a 14). Lembrando que a mais favorecida na maracutaia trilionária foi a Shell e Pedro Parente é tucano, inclusive tendo sido ministro do governo de FHC.  A omissão da Lava Jato em relação ao PSDB e a Shell seria por força do contrato da mulher de Moro?

A lava Jato também se omitiu quando o tucano Pedro Parente, na presidência da Petrobrás, pagou dez bilhões de reais aos acionistas americanos, mesmo sem a Petrobrás ter sido condenada (15).

A Petrobrás também pagou, contando com a omissão criminosa da Lava jato R$ 2 BI ao banco J.P. Morgan de um empréstimo que só venceria em 2022. Pasmem! Pedro Parente é sócio do banco (16,17).

Noticia da direção da Petrobrás nessa terça, 28, informa que a empresa busca ressarcimento de R$ 40 BI, referente a indenização e multas da corrupção no âmbito da Lava Jato.

A sociedade quer de volta aos cofres da Petrobrás muito mais que R$ 40 BI: quer o um trilhão de isenção as petroleiras estrangeiras, os R$ 10 BI pagos indevidamente aos acionistas americanos e os R$ 2 BI pago ao banco J.P. Morgan cujo sócio é Pedro Parente (1)!

Fonte: