25.8.18

ÁLVARO DIAS E SERGIO MORO PRATICAM O LADO NOJENTO DA POLITICA: “É DANDO QUE SE RECEBE!”

EMANUEL CANCELLA -

Álvaro Dias diz que eleito presidente, convida Sérgio Moro para ministro da Justiça.
Álvaro Dias, candidato à presidência pelo partido PODEMOS, é um dos envolvidos no escândalo conhecido como Banestado, cujo  chefe da operação foi o juiz Sergio Moro.

Segundo o senador Roberto Requião do PMDB/PR, em discurso no plenário do Senado:

“O maior escândalo de corrupção no Brasil não foi o Mensalão ou o Petrolão, foi o do Banestado que surrupiou dos cofres públicos meio trilhão de reais. Um escândalo exclusivamente tucano e nenhum deles foi preso” (1).

Um dos tucanos envolvido no escândalo do Banestado é o senador Álvaro Dias, que se intitula candidato Lava Jato.  Álvaro Dias foi um dos beneficiados pelo juiz Sergio Moro que anulou, apesar das evidências, a punição aos tucanos (2).

Alvaro Dias, em debate presidenciável, convidou, caso eleito, Moro, para ser seu ministro da justiça (3,4)!

Alvaro Dias e Moro com essa atitude, retomaram o que há de mais corrupto e repugnante na política brasileira: O " É dando que se recebe!".

Fonte: