16.8.18

DEFESA DA PÁTRIA, DEFESA DO FÜHRER OU SUJEIÇÃO IDEOLÓGICA?

Por PEDRO AUGUSTO PINHO -


Discorrendo sobre as primeiras manifestações literárias na Grã-Bretanha, Jorge Luis Borges (Curso de Literatura Inglesa, wmf martinsfontes, 2016) nos chama a atenção para os poemas épicos e baladas, escritos na língua saxã ou dos vikings noruegueses e dinamarqueses, que ocupavam áreas das ilhas britânicas.

A primeira, ao analisar o fragmento da “Batalha de Finnsburth”, é a falta de entendimento da pátria, que Borges designa “raça”, como no texto que se segue:

Leia mais em OPINIÃO