7.8.18

1- MINISTÉRIO EDITA PORTARIA PARA DEBATER FUTURO DO TRABALHO SEM DIALOGAR COM CENTRAIS; 2- MOVIMENTO SINDICAL APOIARÁ REELEIÇÃO DO SENADOR PAULO PAIM

REDAÇÃO -

O Ministério do Trabalho editou e foi publicado, nesta terça-feira (7), no Diário Oficial da União (DOU) portaria para debater sobre o futuro do trabalho. A Portaria 621 instituiu, no âmbito do MTb, o Comitê de Estudos Avançados sobre o Futuro do Trabalho, com composição tripartite, porém não dialogou com os representantes dos trabalhadores, as centrais sindicais.

Dirigentes das centrais e ministro do Trabalho, Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello, discutiram, em Brasília, assuntos do mundo do trabalho | André Oliveira.
Diante disso, os representantes das entidades laborais procuraram, na manhã desta terça, o ministro Caio Vieira de Mello, a fim de debater o assunto. A reação inicial foi discordar do nome do sindicalista apresentado na portaria, pois não foi discutido com as centrais.

Em nota, a Força Sindical, por meio de seu presidente interino, Miguel Torres pediu a “recomposição do Comitê”. De modo que o nome do sindicalista seja escolhido e “definido pelas centrais”. Além disso, todos manifestaram-se a favor da inclusão do Dieese (Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos) no Comitê. (via DIAP)

---
Leia aquiPORTARIA Nº 621, DE 6 DE AGOSTO DE 2018. Publicado em: 7/08/18, Ministério do Trabalho/Gabinete do Ministro.

***
Movimento Sindical apoiará reeleição do senador Paulo Paim

Amplos setores do movimento sindical articulam apoio à reeleição do senador petista, do Rio Grande do Sul, Paulo Paim. Para esses dirigentes, de diversas categorias profissionais e diferentes orientações políticas, Paim é o senador que mais defende os trabalhadores, dialoga com entidades e acolhe suas reivindicações.

“Nossa ideia é fazer uma campanha direta, dizendo mais ou menos o seguinte: primeiro você vota em Paulo Paim, depois escolhe o segundo senador”, conta Oswaldo Augusto de Barros, presidente da CNTEEC - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Educação e Cultura. Na opinião do professor, o mote “trabalhador vota em trabalhador” se aplica adequadamente a Paim, que foi metalúrgico e presidiu o Sindicato da categoria em Canoas.

O apoio das entidades pró-reeleição de Paim será de várias formas. Uma delas são vídeos a serem massificados nas redes sociais e  mídia sindical, tendo como foco dirigentes e trabalhadores das bases de Sindicatos e Federações. Um dos vídeos já produzidos é da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade (Contratuh), cujo presidente, Moacyr Tesch, é secretário-geral da Nova Central Sindical de Trabalhadores.

Coerência - Os dirigentes destacam a coerência de Paulo Paim, que combateu de forma contundente a reforma trabalhista de Temer e do grande capital. No momento, Paim trabalha no Senado para recompor a CLT, desmantelada pela nova lei trabalhista. Seu projeto 12/2018 visa instituir o Estatuto do Trabalho. (via Agência Sindical)