16.9.18

QUAL SERÁ O PRÓXIMO GOLPE QUE A POLÍCIA FEDERAL E A GLOBO ESTÃO PREPARANDO CONTRA O PT?

EMANUEL CANCELLA -


A Polícia Federal, chefiada por Romeu Tuma, vestiu a camisa do PT nos sequestradores do empresário Abílio Diniz, na véspera da eleição. Só no dia seguinte, após as eleições, a mídia disse que foi armação (1).

O próprio diretor, todo poderoso da Globo, Jose Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, admitiu que, em 1989, houve manipulação na eleição a favor de Collor e contra Lula (8 a 10).

Na reeleição de Dilma, os delegados da PF fizeram campanha para Aécio Neves e, no blog de campanha, chamaram Lula de “Anta”. Foram esses delegados que vazaram, na véspera da eleição, a farsa de que Lula e Dilma saberiam da corrupção na Petrobrás (2).

O TSE chegou a proibir a divulgação da mentira, mas a revista Veja publicou em matéria de capa e a Globo ainda replicou no Jornal Nacional (6). Tinham certeza da impunidade!

O advogado de Alberto Youssef, o pseudo delator de que Lula e Dilma sabiam, disse que nunca ouviu isso de seu cliente.

“Conversei com todos de minha equipe e nenhum fala isso. Estamos perplexos e desconhecemos o que está acontecendo. É preciso ter cuidado porque está havendo muita especulação. Antonio Figueiredo Basto. Advogado do delator Alberto Youssef” (5).

E foi a PF que não executou o habeas corpus de Lula, com base na decisão do desembargador Rogerio Favreto, com reiteração do desembargador dando uma hora de prazo para soltar Lula. Até então, para a justiça, valia a máxima “decisão judicial não se discute, cumpre-se!”

A PF preferiu acatar a ordem de Moro, um juiz de primeira instância, do que cumprir a ordem legal de Favreto seu superior hierárquico. Detalhe, Moro estava de férias numa praia de Portugal e fora do processo (7).

Na verdade, o grande golpe contra o PT já foi dado. Tiraram Dilma, eleita pela vontade popular, e colocaram no governo Michell Temer, o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil. E também sem provas, mas com convicção, denunciaram, condenaram e prenderam Lula,  num claro intuito de impedir sua candidatura.

Fernando Haddad, ministro da Educação de Lula, é o candidato a presidência apoiado pelo ex-presidente. Haddad, como ministro de Lula, foi o operador da maior revolução na educação brasileira, pois quadriplicou o número de escolas técnicas e construiu 15 universidades públicas.

E mais, em 2003, quando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumiu o governo, o Brasil tinha 3,94 milhões de estudantes no ensino superior. Em 2009, esse número já chegava aos 6 milhões (12).

Fica a nossa preocupação pois, no momento em que é lançada a candidatura, a “justiça” logo se manifesta:  Ministério Público denuncia Haddad 2 vezes em 8 dias, usando a mesma causa pela 3ª vez (13). E a Globo, na entrevista com Fernando Haddad, Willian Bonner levantou esse tema.

Por isso fica a pergunta: Qual será o próximo golpe que a Polícia Federal e a Globo estão preparando contra o PT?

Fonte: