12.10.18

HA 40 ANOS, NUMA SUCESSÃO INESPERADA, DOIS GENERAIS DE 4 ESTRELAS, DISPUTAVAM O PODER

HELIO FERNANDES -

1978, outro 12 de outubro como hoje, o Ministro da Guerra, Silvio Frota, tentava derrubar o presidente Ernesto Geisel (Usem as aspas á Vontade). 2 anos antes, de repente, morreu o ministro da Guerra, Geisel nomeou para o cargo, Silvio Frota, que mal conhecia. Ia pagando caro, Frota confiou de mais no poder do cargo. Acontece que Geisel além de ter um cargo mais importante, tinha apreço enorme por informação.

Ernesto Geisel (1º); Silvio Frota (2º). Foto: Reprodução/Fundação Getúlio Vargas
Assim, quando o avião de Frota desceu em Brasília e ia para o Planalto prender o presidente, quem foi preso, antes mesmo de descer do avião, foi o próprio ministro da Guerra. Viu o esquema, compreendeu que não adiantava resistir, se entregou ao general Betlen. Estou á sua disposição. Betlen contou a Frota, que já estava nomeado Ministro da Guerra, e que o levaria até á sua casa, tratando caso com a maior cordialidade.

Mais poderoso do que antes, Geisel tomou seguidamente varias providencias. Surpreendentes até mesmo para um general autoritário, que não reprimia a corrupção de amigos, e mandava matar, como depois ficou provado.

1- Acabou com a censura, que completava 10 anos, fora imposta em 1968. Eu estava na Copa do Mundo da Argentina, peguei o primeiro avião, já vim escrevendo.

2- Em novembro, logo, logo, haveria eleição, DIRETA, para 2 senadores Por estado. 4 anos antes, 1974, uma vaga por estado, o MDB elegeu 16, a Arena, apenas 6. Assinou um Ato, transformando uma das vagas em INDIRETAS. Fizeram a maioria, lógico.

3- Sozinho, de forma espantosa, decidiu sua sucessão. Os que implantaram 64, com "Deus, pátria e a família", criaram enorme problema para Geisel. Decidiram que o presidente teria que ser general de 4 Estrelas, da Ativa. Seus 2 candidatos tinham 3 estrelas, só havia uma vaga para promoção. Promoveu o numero 2, João Figueiredo, logo nomeado presidente.

4- Para terminar o ano e o mandato, decretou, o que chamou de “anistia, ampla, geral e irrestrita", que inocentou e absolveu para sempre, os generais criminosos. Por consequência, voltaram para o Brasil, exilados e asilados.