1.11.18

1- RECUO: FUSÃO DE AGRICULTURA E MEIO AMBIENTE AINDA NÃO ESTÁ DECIDIDA; 2- APÓS INDICIAMENTO DE TEMER POR CORRUPÇÃO SER MANTIDO, DEFESA RECORRE AO PLENÁRIO DO STF

REDAÇÃO -


A assessoria de Jair Bolsonaro informou na noite desta quarta-feira (31) que o presidente eleito ainda não decidiu sobre a fusão dos ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente.

A informação foi dada após Bolsonaro se reunir com o empresário do agronegócio Luiz Antônio Nabhan Garcia.

Ao deixar o encontro, Garcia disse que o presidente eleito “quer ouvir todo mundo para depois tomar uma decisão”.

Questionada, então, sobre a informação, a assessoria de Bolsonaro confirmou que ainda não há decisão sobre o tema.

Isso porque, nesta terça, o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, havia dito que Bolsonaro havia decidido unir os dois ministérios.

Esta era a primeira ideia de Bolsonaro, mas, durante a campanha, ele disse que poderia recuar em nome do diálogo e em razão das críticas que havia recebido. (…)
(via G1)

***
APÓS INDICIAMENTO DE TEMER POR CORRUPÇÃO SER MANTIDO, DEFESA RECORRE AO PLENÁRIO DO STF

De Mariana Oliveira e Luiz Felipe Barbiéri da TV Globo e G1.

A defesa de Michel Temer recorreu ao plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a anulação do indiciamento do presidente pela Polícia Federal.

O recurso foi apresentado nesta terça-feira (30) e o conteúdo, confirmado nesta quarta (13) pela defesa do presidente.

No último dia 16, a Polícia Federal informou ao Supremo ter encontrado indícios de que Temer e mais dez pessoas integraram um suposto esquema para favorecer empresas específicas na edição de um decreto sobre o setor portuário.

Diante disso, o presidente foi indiciado pelos crimes de organização criminosa, corrupção e lavagem de dinheiro.

A defesa de Temer pediu a anulação do indiciamento ao ministro Luís Roberto Barroso, relator do inquérito que investiga o presidente. Barroso, porém, negou o pedido. (…)