13.12.18

A PRISÃO ILEGAL DO PREFEITO DE NITERÓI PELA LAVA JATO, NÃO DESVIOU A ATENÇÃO DO ESCÂNDALO DA COAF!

EMANUEL CANCELLA -


Lava Jato, sem provas, prendeu o prefeito de Niterói nessa segunda feira, 10, na frente da esposa, dos filhos e dos vizinhos!

A prisão do prefeito reeleito de Niterói com 60% dos votos se deu no dia em que ele receberia o prêmio “Destaque em gestão do ano”. E também às vésperas do recesso judiciário. Niterói tem a melhor qualidade de vida para os idosos do Estado do Rio de Janeiro.

E mais, um grupo bastante suspeito, liderado pelo MBL entrou na Câmara imediatamente com o pedido de impeachment de Rodrigo (9).

Rodrigo Neves, prefeito de Niterói do PDT, foi preso só com base em delação premiada, sem nenhuma prova material. Além do mais a Constituição Brasileira garante a todos os cidadãos o amplo direito de defesa, e prisão só depois da segunda instância, com o processo transitado em julgado.

“A operação é desdobramento da Lava Jato no estado e teve como ponto de partida a delação premiada de Marcelo Traça, ex-diretor da Fetranspor (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (3)”.

Enquanto isso, nada acontece ao tucano Aécio Neves, recordista em delações na Lava Jato, e até com gravação dele pedindo dois milhões em propina e ameaçando de morte quem o delatar (7,8). Aécio, como deboche, ainda cobra arrependimento de Lula (1).

O ex-presidente Lula, outra vítima da Lava Jato, foi denunciado e condenado sem qualquer prova, só com convicção (6). Lula foi preso por uma reforma milionária que nunca existiu no tríplex de Guarujá (5). Aliás o tríplex de Guarujá e o sitio em Atibaia que seria resultado de corrupção de Lula na Petrobrás tem a propriedade atribuída ao ex presidente e a Lava Jato nunca apresentou no processo e a sociedade o titulo hábil ligando as propriedades a Lula.

Quem fez a denúncia da reforma milionária do triplex de Guarujá foi o dono da OAS, Leo Pinheiro, condenado pela Lava Jato que, em delação premiada para diminuir sua pena, disse que a reforma milionária no tríplex teria sido feita a pedido de Lula que, em troca, lhe daria vantagens ilícitas na Petrobrás.

Hoje já ficou comprovado que essa reforma nunca foi feita, mas mesmo assim Lula continua preso. Veja as fotos que mostram a farsa da reforma (2 a 4).

Sérgio Moro, ex-chefe da Lava Jato e futuro ministro da Justiça de Bolsonaro foi bastante cobrado, no sentido de esclarecer as movimentações financeiras do assessor do filho de Bolsonaro. Em um ano houve 172 vezes movimentações em sua conta, num total de R$ 1,2 milhão. E uma dessas movimentações foi um depósito de R$ 24 mil, na conta da futura primeira dama do país, Michelle Bolsonaro (10).

Quando todos esperavam uma operação cinematográfica, aos moldes da Lava Jato, para limpar o nome da família Bolsonaro, assistimos, durante toda manhã e a noite à imagem de um condomínio em Niterói com a prisão do prefeito em exercício, Rodrigo Neves, na frente da esposa dos filhos e dos vizinhos. E sem provas!

Essas prisões da Lava Jato principalmente as de Rodrigo e Lula são suspeitas e parciais, e se baseiam somente em delação premiada, na palavra do réu para diminuir sua pena e também por deixarem impunes figuras como o Aécio Neves e outros tucanos. Ao nem sequer investigar Aécio, acabam colocando mais lenha na fogueira do escândalo Coaf/Bolsonaro.

Fonte: