31.12.18

BRASIL, QUE ESTÁ ENTREGANDO O PRÉ-SAL, AMEAÇA COM GUERRA A VENEZUELA PARA QUE FAÇA O MESMO

EMANUEL CANCELLA -


O Brasil ameaça uma guerra contra a Venezuela para que ela entregue seu petróleo aos EUA (6). Não tem limite a submissão brasileira!

A Venezuela detém a maior reserva de petróleo do planeta, passando a Arábia Saudita.  A Venezuela vende petróleo para os EUA, Rússia e China.

Maduro vende regularmente petróleo para os EUA. No mês de junho desse ano, a Venezuela vendeu 454 mil barris aos EUA (1).

Em dezembro de 2019, a Venezuela fez contrato de petróleo de US$ 5 BI com a Rússia(2).

A Venezuela vende petróleo para a China e recebe arroz (2).

Caracas fornece também 115 mil barris de petróleo por dia a Cuba, que paga principalmente com a presença e os serviços dos seus médicos.

Mas os EUA querem mais, querem derrubar o presidente Nichólas Maduro e colocar na Venezuela um governo subserviente, como os do Brasil, Temer e Bolsonaro, para se apossarem de seu petróleo.

Mas a Venezuela resiste, foi assim com Hugo Chaves e agora com Maduro. Enquanto o Brasil consome cerca de 2 milhões de barris de petróleo por dia, os EUA consomem 20 milhões, por isso o desespero dos americanos em se apossar do petróleo alheio.

E o golpe não foi por acaso! Enquanto a Venezuela vende o petróleo pelo preço internacional do barril, no governo Temer, o Brasil vende nosso petróleo ao preço de um refrigerante o barril. O ex-presidente da Petrobrás, Pedro Parente, vendeu o campo do pré-sal de Carcará ao preço de um refrigerante o barril (7,8).

Os EUA, ou patrocinam golpes de estado como no Brasil e Venezuela, ou são principais protagonistas das guerras contemporâneas no mundo. Atacam e matam enganando ao dizer que estão derrubando ditadores, mas, na verdade, o pano de fundo é o petróleo. Assim, hoje temos milhares de refugiados, que ainda são rechaçados pelo próprio EUA. Foi assim no Iraque, Líbia. Síria, etc.

O que não falta na Venezuela é dinheiro, pois eles possuem ouro negro em abundância, mas, assim como em Cuba, sofrem um boicote comercial gigantesco dos EUA e seus aliados. Esse boicote está sendo superado com a presença e os negócios com a Rússia e a China!

E Vladimir Putin já mandou o recado: “Rússia rejeita interferência externa em conflito na Venezuela (5)”.

Fonte: