17.12.18

FURNAS E ELETRONUCLEAR

GABRIEL FRÓES -

Os bastidores do setor elétrico brasileiro dão conta de que a Eletronuclear voltará a ser incorporada por Furnas, desta vez em forma de uma de suas diretorias. Além das inúmeras declarações do presidente eleito, Jair Bolsonaro, de que tanto Furnas quanto a Eletronuclear são estratégicas e não serão privatizadas, outras evidências corroboram com a teoria do retorno: a Eletronuclear precisa concluir Angra 3 e Furnas pode ajudar no financiamento; as empresas podem compartilhar força de trabalho; as empresas teriam ganho de sinergia com sistemas integrados; as duas possuem instalações que se conectam, como as linhas e subestações de Furnas que escoam a energia gerada pelas usinas de Angra 1 e 2; e a Eletronuclear tem dívidas com Furnas.

Angra - Capital da energia nuclear. Brasil domina a tecnologia do enriquecimento de urânio desde os anos 1980
Os rumores ganharam ainda mais força na manhã desta segunda-feira (17), quando Furnas sediou o 2º Encontro de Comunicação do Setor Nuclear. (fonte: Antonio Mello)