6.12.18

PARA QUEM ENTENDE DE FLAMENGO: VARGAS DECLARA QUE RENUNCIA SE O CLUBE PASSAR UMA TEMPORADA SEM CONQUISTAR TÍTULOS IMPORTANTES

Por GUILHERME KROLL -

Marcelo Vargas brilha ao lado de Gérson Canhotinha de Ouro e José Carlos Araujo "Garotinho".


O SBT Esporte Rio é um dos momentos de maior audiência dentro do jornalístico SBT Rio. Ontem, a grande atração foi o candidato à presidência do Flamengo pela Chapa Branca, Marcelo Vargas.

Suas fortes opiniões sobre o rubro-negro obtiveram total apoio das duas lendas que comandam o programa: José Carlos Araujo, o verdadeiro Garotinho, e Gérson Canhotinha de Ouro, ídolo brasileiro da Copa de 70.

Vargas defendeu o enorme fracasso do Flamengo nesses 6 anos no negócio futebol.

Para conquistar títulos, o Flamengo precisa ser administrado por quem entende de Flamengo e de futebol. Vargas chegou a declarar que renuncia se o clube passar uma temporada sem conquistar títulos importantes, como sempre foi normal na história do clube.

O futebol tem que funcionar com lucro na compra e venda de jogadores. Não somente no investimento na base. Jóias da base não devem ser vendidos prematuramente. Não devem ser comercializados antes que se tornem ídolos no clube. Para isso, não podem ser 'fatiados' por empresários que dominam o clube.

Craques comprados no mercado devem ser preservados. O Deyverson, do Palmeiras, é um belo exemplo. O campeão brasileiro adquiriu por R$ 18 milhões. Ele se desvalorizou e chegou a nem ficar no banco de reservas. O clube paulista chegou a ter oportunidade de negociá-lo pelo mesmo preço que comprou. Não quis. Trouxe o Felipão e resgatou a carreira do seu ativo. Hoje, vale muito mais do que se poderia imaginar.

O Richarlison também é emblemático. O Fluminense adquiriu barato no América-MG. E vendeu caro. Só não ganhou mais dinheiro porque os direitos eram fatiados. O Flamengo tem totais condições de lucrar, esportiva e financeiramente, com o mercado da bola.

MIGALHAS DE OURO

O folclórico jornalista Renato Maurício Prado, mesmo fora do Sistema Globo, não se emenda. Ele possui larga tradição de divulgar falsas pesquisas na véspera das eleições presidenciais do Flamengo. Ontem, lançou que a Chapa Roxa, do Landim, tem o dobro dos votos da chapa do Bandeira. E que a Chapa Branca, do Marcelo Vargas, ficará com as migalhas e com o voto dos indecisos.

Só digo uma coisa: a Chapa Branca é a verdadeira oposição no Flamengo. Respeitamos demais quem decidir votar no Landim em rejeição ao que foi feito ao nosso clube nos últimos anos. Mas queremos votos. Nossas migalhas valem ouro.

Queremos a exclusão de quem quis criar que a história no Flamengo inicia após 2012. O Flamengo tem mais de 40 milhões de torcedores muito anos antes de 2012. Sagrou-se Campeão do Mundo e Hexa Brasileiro... muito antes disso.

O esporte olímpico não era dependente de uma Lei de Incentivo criada para subsidiar o esporte de inclusão e colegial.

Craque o Flamengo fazia em casa e não vendia prematuramente.

O Manto Sagrado valorizava os jogadores que o vestia.

A presença do Rodrigo Dunshee como vice-presidente do Landim é animadora. Assim como reconhecemos que o Oaquim é uma evolução rosa.

Vivemos novo tempo em termos de captação de recursos. Pagar impostos e fornecedores passou a ser obrigação.

Uma votação expressiva fortalecerá nossa posição. Cada voto terá nossa gratidão eterna. Queremos que, com a soma roxo + branco, os meninos bobos do Só Fla percam qualquer força no cenário político da Gávea.

Contamos com seu voto. Não importa se é migalha, ou não...