4.12.18

PARA VOCÊ QUE AINDA ACREDITA NA LAVA JATO!

EMANUEL CANCELLA -


Hoje além do vídeo, vamos mostrar como a lava Jato, Temer e Pedro Parente estão destruindo a Petrobrás!

No governo de Lula desenvolveu-se a tecnologia inédita no mundo que permitiu a descoberta do pré-sal. E mais, criou a lei de Partilha (12.351/10), que ia irrigar a educação e saúde com trilhões de reais através dos royalties do pré-sal, respetivamente de 75% e 25%. Lula criou a lei dos royalties e Dilma sancionou(2).

Já MiShell Temer, com as benções da Lava Jato, articulou e aprovou no Congresso Nacional a lei que isenta as multinacionais de petróleo em um trilhão de reais, sendo a mais beneficiada a Shell (1).

Enquanto Lula está preso, sem provas, estão articulando a ida de Temer ao final do governo para chefiar a embaixada da Itália.

Lula retomou a indústria naval, construindo navios e plataformas no país, reinstalando assim o setor destruído por FHC, e gerando emprego e renda para os brasileiros.

Entretanto a Lava Jato, veja o vídeo abaixo, em poucos meses, destruiu a economia nacional (3).

Nos governos do PT retomamos o setor petroquímico, com o Comperj e criamos a Petrobrás Biocombustível. Ampliamos as fábricas de fertilizantes, Petrofértil e passamos a controlar as termométricas, um seguro contra os apagões de energia.

Com o golpe veio o tucano Pedro Parente indicado pelo golpista MiShell Temer que, com o silêncio criminoso da Lava Jato, tirou a Petrobrás dos setores mais lucrativos e rentáveis do setor petróleo e entregou-os aos gringos, tais como: petroquímico, fertilizantes, gás, biocombustíveis (5).

Na verdade, se o combate a corrupção da Lava Jato fosse para valer, Pedro Lalau Parente nem poderia ser presidente da Petrobrás. Chamo de Pedro Lalau porque este senhor é réu desde 2001 quando já dava rombo de R$ 5 BI a Petrobrás (6).

Pedro Lalau, entre tantas picaretagens, em seu retorno à Petrobrás, fez a direção da Empresa pagar R$ 2 BI ao banco JP Morgan, que só venceria em 2022, e Pedro Lalau é sócio do banco (7). Tinha certeza da impunidade!

Se Temer sob as benções da Lava Jato vai ganhar a embaixada da Itália, Pedro lalau saiu da Petrobrás e foi ser presidente da BRF e Lula sem provas está preso (9).

O fajuto combate à corrupção da Lava Jato atingiu os fundos de pensão na Petros. Agora os trabalhadores, ativos e aposentados, passaram a ser obrigados a pagar, por 18 anos, cerca de 13% de seu salário. Um dos envolvidos no rombo dos fundos de pensão das estatais é Paulo Guedes, futuro superministro da economia de Bolsonaro.

Enfim, Paulo Guedes dá um rombo de um bilhão de reais e os petroleiros pagam a conta (8)!”

Fonte: