29.12.18

QUEIROZ: "HÁ ALGO NO AR, ALÉM DOS AVIÕES DE CARREIRA"

EMANUEL CANCELLA -

Bolsonaro no dia 13/12/19 visita Silvio Santos, muito provavelmente para combinar a entrevista de Queiroz no SBT (1).


Queiroz, assessor e motorista do filho de Bolsonaro, faltou a duas convocatórias do MP alegando motivo de saúde, a última foi 21/12/19. Cinco dias depois, 26, dá entrevista exclusiva no SBT. Na verdade a doença dele só o impedia de ir à justiça. Bolsonaro nas eleições fez o mesmo, já que alegou motivo de doença para não ir ao debate na Globo com Fernando Haddad e, no mesmo dia, foi dar entrevista na TV Record.

Lógico que Queiroz está seguindo a estratégia de seu advogado, o que é natural. O estranho é o MP do Rio achar legítimo que Queiroz falte a sua convocação, alegando problema de saúde, e cinco dias depois dê uma entrevista, quando deveria ter concluído que, na sexta, 21, ele poderia ter comparecido à audiência do MP.

E o maior dos absurdos foi ainda o MP do Rio acatar o indicativo do Queiroz feito na entrevista e marcar a audiência para depois da cirurgia que, segundo o próprio Queiroz, ainda nem está marcada. Quando vai ser essa operação? A defesa do Queiroz pode marcar a cirurgia para “Dia de São Nunca” ou “Sine Die.

O MP do Rio aplica para Queiroz a constitucional presunção da inocência, a que todos temos direito, menos o Lula. Lula sem provas foi denunciado, condenado e preso. Primeiro Lula foi denunciado sem provas, só com a convicção do procurador da Lava Jato, Dalton Dallagnol, anunciado ao vivo, na Globo (2). Prender uma pessoa sem provas só com convicção deve ser das maiores aberrações de nossa Justiça. Depois Lula foi preso por uma reforma milionária que nunca existiu num tríplex de Guarujá que não é de Lula. Veja fotos e vídeos que provam a farsa (3,4,5).

Já a presunção de inocência do Queiroz já se esgarçou há muito tempo, aliás, foi o empurrar com a barriga que fez o caso tomar vulto, a ponto de marcarem o depoimento do Queiroz para depois da posse de Bolsonaro, como se isso fosse uma ameaça que inviabilizasse a posse do novo governo.

Queiroz virou um foragido da justiça na boca do povo que, em todo lugar, pergunta: “Você viu o Queiroz?” Os depósitos na conta do Queiroz coincidem com a data de pagamento da Alerj, o que se presume que seriam depósitos dos funcionários do gabinete para o deputado Flavio Bolsonaro (6).

E a história contada no SBT não convenceu ninguém: para justificar os R$ 1.2 milhões movimentados em um ano ele alegou que seria vendedor e comprador de carros nas horas vagas, já que é motorista e assessor do deputado Flávio Bolsonaro.

Numa situação dessas justifica a Lava Jato a Policia Federal fazer busca na casa do Queiroz denunciado pelo Coaf, vasculhar seu computador, quebrar seu sigilo telefônico e bancário. Se não fazem isso presume-se que, como dizia o barão de Itararé:

"Há algo no ar, além dos aviões de carreira".

Fonte: