23.12.18

POEMA: RELEMBRANÇA DE NATAL

MARCELO MÁRIO DE MELO -


Qualidade de vida
devida
a ser deduzida
diária
mente
corpo
a corpo
incorporando

ciranda-qualidade
em quantidades
múltiplas
abranGentes diferentes

sol-cialisando
vida em abundância
sem ganância
segundo disse
aquele cara
que expulsou do templo
os vendilhões
a chibatadas
aquele que aprendeu

com sua mãe
Dona Maria
que dizia:

“Ele realiza proezas com seu braço;
dispersa os soberbos de coração,
derruba do trono os poderosos;
eleva os humildes;
aos famintos enche de bens;
e despede os ricos de mãos vazias.” *

Aquele cara radical
que se comemora no Natal.
Tal e qual?

* O cântico de Maria, Lucas, 26-38