8.1.19

CIRO SAI EM DEFESA DE MORO E BOLSONARO E ESQUECE O PREFEITO DE NITERÓI, DO PDT, PRESO SEM PROVAS!

EMANUEL CANCELLA -


Depois do sumiço no segundo turno da eleição, ajudando com isso a eleger Bolsonaro, Ciro Gomes reaparece.

Eu aguardava, da parte do Ciro, uma defesa contundente ao prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, do seu partido, o PDT, que foi preso pela Lava Jato, através de delação premiada sem provas (1).

Para quem não sabe, Niterói vai receber bilhões de reais dos royalties do petróleo. Seus algozes devem estar de olho na administração dessa grana.

Mas Ciro aparece atacando Lula Dilma e o PT. Não sei com quem Ciro quer fazer média, se com Bolsonaro ou Moro, talvez com os dois. Ciro disse que Lula não é um preso político, quando até a ONU denuncia ao mundo que Lula é um preso político (2).

Os principais defensores da prisão de Lula é o juiz Sérgio Moro e Bolsonaro. Bolsonaro disse que Lula tem que apodrecer na cadeia. Moro tirou Lula da eleição, através da sua prisão sem qualquer comprovação. Por essa ajuda a Bolsonaro, garantindo assim sua vitória, Moro conquistou um ministério.

Apoia também a prisão de Lula a ultradireita brasileira e internacional e agora Ciro Gomes. Ciro faz seu mais virulento ataque ao PT: ‘Já foi, eu sou o pós PT’ (3). O grande problema do Ciro é que eles ele se acha a grande liderança da esquerda. Poderá até vir a ser, mas não é ainda.

Da retaliação de Ciro pela sua derrota eleitoral, nem o Psol escapou de suas críticas.

O pedetista ataca o PT e o PSOL por terem decidido não comparecer à posse do presidente da extrema-direita: "Resolveram se omitir na posse”.

Para barrar a liderança de Lula tiveram de prendê-lo. Acusaram Lula de uma reforma que comprovadamente nunca existiu, num imóvel que não é dele. O Ibope dizia que Lula ganharia a eleição no primeiro turno (9).  E quanto ao PT, mesmo perdendo a presidência, elegeu o maior número de deputados e de governadores (7,8).

Lamentavelmente não é a primeira vez que o PT é vítima das críticas contundentes do PDT. O ex-ministro de Lula e Dilma, Carlos Lupi, diz que PT ‘roubou demais’ e ‘se esgotou’ (4). E agora Ciro: Ciro fala mal do PT chamando-o de "Partido Corrupto" e "Quadrilha" (3) e Ciro foi ministro de Lula (5). E mais, as acusações contra o PT carecem de provas: no mensalão, Domínio dos Fatos, e na Lava Jato, delação sem comprovação.

Na verdade, como diz o ditado, Lupi e Ciro cospem no prato que comeram!
Com certeza que esses ataques de Ciro ao PT são para polarizar com o maior partido da oposição, visando às eleições de 2022.

Eu sempre defendi a união das esquerdas, mas é complicado querer impor ao maior partido que ceda a cabeça de chapa. Reconheço o saudoso Leonel Brizola como uma das maiores lideranças do país. Mas cá para nós, Ciro está muito aquém de Brizola.

Concordo com o teólogo Leonardo Boff: “Boff perdoa Ciro e ensina que é possível falar com o coração e não com o fígado” (6).

E, segundo o jornalista Ricardo Miranda, em seu blog:

"Ciro Gomes xingar alguém não é novidade. A trajetória política de Ciro é uma coleção de impropérios e ofensas, sejamos coerentes, dirigidas a pessoas de todo espectro político" (6).

Fonte:
Foto:Reprodução El País