19.1.19

COMO A LAVA JATO ESTÁ DESTRUINDO A ECONOMIA NACIONAL!

EMANUEL CANCELLA -


Petrobrás e o BNDES foram os principais responsáveis por o país ter chegado à 6ª economia no mundo, passando a Inglaterra (1). O pleno emprego do governo Lula resultou das grandes obras financiadas pelos impostos que a Petrobrás paga e do apoio financeiro do BNDES (2).

Entre elas, a hidrelétrica do Xingu, a terceira maior do mundo (3) e a transposição do Rio São Francisco, que depois de mais de um século saiu do papel.

A mídia golpista, até hoje, quando fala das obras do governo de Lula e Dilma, é para falar mal.

Entretanto, em nome do combate à corrupção, a Lava Jato destruiu a economia nacional em poucos meses, veja o vídeo (2).
Muitas das grandes obras estão paradas. As duas refinarias do Ceará e do Maranhão não saíram do papel. A Lava Jato foi a pivô do cancelamento dessas duas refinarias por conta do superfaturamento nas obras (9). Não seria melhor prender os corruptos e dar continuidade as obras?

Com isso, os EUA assumem 83% das importações brasileiras de óleo. O Brasil importou no acumulado dos últimos seis anos, o equivalente a 37 bilhões de dólares em óleo diesel. Ou seja, só com o que gastamos na importação de óleo diesel poderíamos construir mais de duas refinarias Abreu e Lima (4).

Usando o mesmo engodo do  combate à corrupção na Petrobrás, estão agora agindo para destruir o BNDES. Querem abocanhar também os fundos de pensão, então é outro setor em que o “combate” à corrupção vem com muita força, já que é menina dos olhos dos bancos privados brasileiros.

Os fundos de pensão são donos de um patrimônio de R$ 460 BI e de um mercado dos mais promissores. E mais, com a reforma da Previdência, esses fundos se tornam ainda mais atraentes. Isso porque, com a reforma, vão rebaixar ainda mais o teto da Previdência, atraindo então  a classe média em busca da complementação do salário (5). Lava Jato e Greenfield investigam um rombo nos fundos de pensão. Enganando a sociedade, eles primeiro desmoralizam as empresas, para assim, entregá-las.

Por enquanto quem está pagando as contas do  rombo são os trabalhadores, já que, na Petros, os trabalhadores, ativos e aposentados, estão pagando 13% do salário por 18 anos.

E a direção da Petrobrás e da Petros ameaça com novos descontos para cobrir aquilo que eles chamam de futuro rombos. E, por incrível que pareça, nada está sendo cobrado dos gestores e de figuras como Paulo Guedes, ministro da Economia, que deu um rombo de R$ 1 BI nos fundos de pensão, entre eles o da Petros (6).

Pelos serviços prestados, além de destruir a economia nacional, favorecendo os gringos, Sergio Moro, o ex-chefe da Lava Jato, assumiu o ministério da Justiça do governo Bolsonaro. Também pudera, Moro, com a prisão sem provas de Lula, favoreceu diretamente a candidatura de Bolsonaro. Lula, segundo o Ibope, ganharia a eleição em 1º turno (7).

Moro fez mais por Bolsonaro, já que, a seis dias da eleição, vazou para imprensa uma delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci atacando Lula e Dilma. Sendo que esta delação vazada já havia sido rejeitada pelo Ministério Público por falta de provas (8). E mesmo assim Moro vazou Bolsonaro se elegeu e Moro ganhou o cargo de ministro de Bolsonaro.

Enquanto Lula segue preso, sem provas, em Curitiba, o clã Bolsonaro emprega todos os artifícios possíveis e inimagináveis para se livrar do Queiroz que, no imaginário popular, já se transformou no PC farias de Bolsonaro. PC teria sido o responsável pelo impeachment de Fernando Collor de Mello.

Bolsonaro votou no impeachment irregular de Dilma, apoiou Temer, quer que Lula apodreça na cadeia, e agora quer liderar o golpe na Venezuela, para os EUA roubar o petróleo venezuelano (10,11).

 Como diz o ditado: “Quem o mal deseja a seu vizinho, vem o seu pelo caminho”.

Em tempo: O meu livro A outra face de Sergio Moro está a venda no Mercado Livre, cuja a renda é integralmente para os demitidos da indústria naval: https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1163280532-livro-a-outra-face-de-sergio-moro-_JM?quantity=1.

Fonte: