21.1.19

MARCO AURÉLIO FULMINOU FUX, E DESTROÇOU O FILHO DO PRESIDENTE; A SITUAÇÃO DE FABRÍCIO É INSUSTENTÁVEL, PODE CONTAMINAR OS BOLSONAROS

HELIO FERNANDES -


Desde o inicio desse estranho caso, a COAF aprofundou as investigações. Não denunciou o deputado estadual eleito senador, mas ficou atento. Flavio Bolsonaro afirmou, "não tenho nada com isso", apesar de tudo ter acontecido no seu gabinete. Inesperadamente entrou com reclamação no STF. Impropriedade, era deputado estadual, não tinha foro privilegiado.

Contradição, disse que Fabrício "se explicaria", mas se transformou em personagem. Por sorte, o plantonista é o ministro Fux, que eu disse antecipadamente, "é capaz de tudo". Confirmou e suspendeu a investigação.

O relator desse processo é o ministro Marco Aurélio, que não pode se manifestar oficialmente, o judiciário está em recesso. Mas falou, com vasta repercussão: "Reclamações como a do Flavio Bolsonaro, TENHO JOGADO NO LIXO". No dia seguinte, apareceram 48 depósitos de 2 mil reais cada, na conta de Flavio Bolsonaro.

PS- É possível que nada aconteça ao presidente. Mas é inexplicável para um personagem que prega a moralidade e baseou a campanha, afirmando: "Vou acabar com a corrupção".

PS2- Assim que terminar o recesso, o relator Marco Aurélio, manda o processo para a primeira instancia.

A SITUAÇÃO DE FABRÍCIO É INSUSTENTÁVEL, PODE CONTAMINAR OS BOLSONAROS

Coloquei no condicional, pois como a situação é atípica, querem inventar uma solução atípica, de dentro do Planalto. Uns estão falando de mais, o vice Mourão. Outros se fecham num silencio retumbante, o ministro Moro, a quem o COAF é subordinado. Mourão "criticou os críticos", ainda era vice. Mas no  fim da noite de ontem(domingo), já era presidente interino,só que com todos os poderes.

Consultem a Historia e constatarão o que fizeram alguns vices.

Jair Bolsonaro viajou para Davos, preocupado. Considerava que essa primeira viagem ao exterior, seria uma consagração. Extrema direita convicto, não sabe, que Davos é o Fórum econômico mais importante do mundo. Dominado por personagens de centro esquerda. E já saberão dos problemas que atormentam o presidente brasileiro.

Pelo roteiro anterior, Bolsonaro voltaria de Davos, para a cirurgia, dia 28. O que alongaria a interinidade de Mourão. Agora tudo pode ter mudado.

PS- O colunista Lauro Jardim devassou a movimentação de Fabrício e descobriu que as somas do dinheiro em vez de 1 milhão e 200 mil, são astronômicas.

PS2- Textual de Lauro JARDIM, em maiúsculas: "COAF, EX-ASSESSOR DE FLAVIO BOLSONARO MOVIMENTOU 7 MILHÕES EM 3 ANOS".

PS3- Para não deixar duvidas, colocou: "EXCLUSIVO".