2.1.19

POSSE DE JAIR BOLSONARO TEM MENOR NÚMERO DE DELEGAÇÕES ESTRANGEIRAS DESDE FERNANDO COLLOR

REDAÇÃO -

Evo Morales diante de Jair Bolsonaro na posse. (Foto: Reprodução/YouTube)
Estado de S.Paulo informa que os festejos da posse de Jair Bolsonaro na Presidência da República contabilizaram o menor número de delegações estrangeiras em cerimônias de primeiro mandato em quase três décadas. Neste ano, 46 delegações estrangeiras vieram à capital federal, segundo informou nesta tarde o Itamaraty. Desses, dez vieram lideradas por seus chefes de Estado ou governo.

De acordo com a publicação, levantamento feito no acervo do Estadão mostra que à posse de Fernando Collor de Mello, em 1990, vieram 72 delegações estrangeiras. O jornal da época mostra que a grande estrela dessa festa foi o mandatário de Cuba, Fidel Castro, que fazia sua primeira visita ao Brasil. Ele chegou atrasado ao último compromisso da agenda do então presidente, José Sarney. De linha favorável aos Estados Unidos, a posse de Collor foi prestigiada pelo então vice-presidente, Dan Quayle.

Para a posse de Fernando Henrique Cardoso, em 1995, vieram 120 delegações. Fidel novamente prestigiou a festa, que teve direito a show de Daniela Mercury. Novidade no cenário internacional, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva mereceu o deslocamento de 110 delegações estrangeiras para sua posse. Ele dividiu os holofotes com o então presidente da Venezuela, Hugo Chávez, completa o Estadão.

Evo Morales para Bolsonaro:
“Respeitando as diferenças, temos a missão de trabalhar para beneficiar os nossos povos”

Depois de comparecer à cerimônia de posse de Bolsonaro, Evo Morales postou no Twitter:

Agradecemos ao convite do irmão presidente  e prevemos uma boa gestão para o bem do povo irmão do Brasil. Bolívia e Brasil são vizinhos para a vida. Respeitando as diferenças, temos a missão de trabalhar em conjunto para beneficiar os nossos povos.
Justo Jair Bolsonaro recebeu essa mensagem, ele que deixou de fora Cuba, Venezuela e Nicarágua na posse.(via DCM)