16.2.19

77 ANOS DE KIM JONG IL

LUCAS RUBIO -

Esse 16 de fevereiro de 2019 marca os 77 anos de nascimento do líder coreano KIM JONG IL.


KIM JONG IL foi o líder do povo coreano por vários anos e marcou seu nome na história daquele país e do mundo todo ao comandar a Coreia em momentos-chave da política nacional.

KIM JONG IL nasceu na glacial noite de 16 de fevereiro de 1942, no sopé do Monte Paektu, no extremo norte da Coreia, que, naquela época, estava ocupada pelo Japão, que colonizava o país com mão de ferro. O seu pai era KIM IL SUNG, o líder do movimento nacional coreano de libertação, fundador do Exército de guerrilhas que estava levando a cabo a luta contra os imperialistas japoneses. KIM JONG IL nasceu em meio à luta revolucionária da Coreia.

Viveu os primeiros anos de vida entre as trincheiras da guerra que seu pai liderava para libertar o país e construir o socialismo. Aos 3 anos, viveu a libertação da Coreia da ocupação japonesa. Cresceu tendo um amor sem igual ao país que viu, com apenas 7 anos de idade, ser invadido pelos EUA. Mais uma vez, presenciou, já aos 11 anos, a vitória do seu povo contra o maior império do mundo.

Durante sua juventude, participou, assim como qualquer outro jovem coreano de sua geração, da reconstrução do país no pós-guerras. Ajudou nas construções e canteiros de obras das primeiras fábricas, estradas, construções e escolas da Coreia. Recebeu instrução no primeiro sistema de educação livre e gratuita da Coreia, tendo frequentado a Universidade Kim Il Sung.

Ao mesmo tempo, inseriu-se na vida política do país e do Partido do Trabalho da Coreia, sendo um membro ativo e sempre trabalhando junto ao Presidente KIM IL SUNG, acompanhando-o em suas inúmeras visitas à fazendas, escolas e fábricas.

KIM JONG IL, além de um homem de prática, era um grande intelectual. Um jornalista, um artista. Mestre da propaganda, da arte, da teoria revolucionária. Além de escrever teses sobre a Ideia Juche durante seu pleno desenvolvimento no mundo prático, KIM JONG IL também dirigia peças e filmes que enaltecessem as realizações do socialismo ao estilo coreano. Planejava cidades e monumentos junto aos melhores arquitetos e engenheiros do país para dar ao povo uma vida cômoda e boa.

Seu envolvimento junto ao mundo militar sempre foi visível. Não só visitava inúmeras vezes unidades militares como também se preocupava com a situação de absolutamente todos os postos avançados de defesa do país. Ingressou na vida militar e, já como líder da Coreia, foi o General do povo coreano.

A importância de KIM JONG IL se revela ainda maior se levarmos em conta sua crucial atuação revolucionária na década de 1990.

Em 1991, ruiu todo o mundo socialista, com a dissolução da URSS e a queda do Muro de Berlim anos antes. O mundo ocidental inteiro e os EUA, principalmente, voltaram suas atenções para a Coreia, esperando o seu "iminente colapso". O ambiente estava montado para a queda do socialismo na Coreia, assim imaginavam os EUA. Em 1994, faleceu a grande liderança do povo coreano, o Presidente KIM IL SUNG. Na mesma época, desastres naturais catastróficos atingiram a Coreia, causando prejuízos econômicos imensos. Os EUA, cumprindo o seu papel de país intimidador, inicia um cruel bloqueio econômico à Coreia, que dificulta muito a vida do povo.

No meio desse furacão de fatos, KIM JONG IL chega ao comando da Coreia e dá continuidade à Revolução, mesmo em um momento tão difícil. Diferente do que imaginava-se, não ocorreu abertura de mercados e destruição do socialismo, pelo contrário. O povo coreano, sob liderança de KIM JONG IL, resistiu bravamente às agressões imperialistas dos EUA e não cedeu um só palmo atrás.

KIM JONG IL então revela seu grande gênio militar. Implementa a Política Songun, a política de valorização da defesa nacional e da Revolução no Exército, levando o povo para dentro do Exército Popular, que se modernizou, se fortificou e fez frente ao imperialismo. Nesse processo, começam os esforços de desenvolvimento de armas nucleares e mísseis balísticos que hoje são as cartas magnas de defesa e soberania da Coreia Popular.

Infelizmente, no fim do ano de 2011, faleceu fisicamente, entrando para a imortalidade da História.

A vida revolucionária de KIM JONG IL, cheia de páginas de amor ao povo, dedicação à causa do Presidente KIM IL SUNG, defesa dos ideais revolucionários, internacionalismo proletário e coragem para o trato diplomático, é um grande exemplo para todos nós, sendo motivo de admiração.

Nesses 77 anos de nascimento de seu importante líder, o povo da Coreia hoje lotou os monumentos e auditórios, realizando sessões de homenagem e estudo da vida revolucionária do Eterno Dirigente KIM JONG IL.

VIVA OS 77 ANOS DO DIRIGENTE KIM JONG IL!

---
Lucas Rubio - presidente do Centro de Estudos da Política Songun-Brasil, coordenador do Núcleo de Política Internacional da Tribuna da Imprensa Sindical