25.2.19

POESIA – VIAGEM NUA

MARCELO MÁRIO DE MELO -


No peito da namorada
beijei cinco mil estrelas
muito bonito de vê-las
naquela constelação
calor e encantação
em delicadas tremuras
nuvens de desamarguras
chuvando deslumbramento
carinho e aquecimento
escalando maravilhas
arquipélagos e ilhas
em mil pontes de desejo
no esplendor do ensejo
apalpo a miragem nua
na alcova sol e lua
entoando mil canções
ousadia sem senões
em furacões desdobrados
fios terrenos e alados
costurando envolvimento
poesia pondo o acento
nos verbos escancarados
substantivos lavrados
na fornalha do vulcão
olho palavra e mão
sem temor e sem muralha
atração tecendo a malha
na profunda liberdade
sem travo e dificuldade
e qualquer outro porém
sexo em vai-e-vem
num jogo de um a dois
o antes e o depois
em ciranda harmoniosa
dança de cravo e rosa
pontilhando permissão
paragens de promissão
orgasmando estratosfera
fundindo o anjo e a fera
em tato e contemplação
namorado e namorada
olhos livres e mais nada
sexo luz e poesia
nas raias do claro dia