22.3.19

A LAVA JATO PRENDE MOREIRA FRANCO, SOGRO DE RODRIGO MAIA. SERIA RETALIAÇÃO DE MORO?

EMANUEL CANCELLA -


A Lava Jato quer parecer que combate à corrupção, mas prendeu Lula, sem nenhuma prova só para afastá-lo da eleição, e prende Temer só agora, deixando-o dar o golpe e governar mesmo com três denúncias de corrupção no STF. Antes tarde do que nunca, porém (1):

A denúncia de Lula foi ao vivo, na Globo, feita pelo procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, quando ele mesmo disse: “Não tenho provas mas convicção de que Lula é o comandante da corrupção na Petrobrás (2)”. Na verdade, a denúncia de Dallagnol é uma denúncia vazia.

Mas a prisão de Moreira Franco chamou a atenção, pois o governo de Temer, segundo o dono da JBS, Joesley Batista, é a quadrilha mais perigosa do Brasil, então  por que de ministro só prenderam o Moreira Franco(3)?

Para sabermos qual governo é mais corrupto, o de Temer ou Bolsonaro, é disputa duríssima, por exemplo, o ministro da Casa Civil de Bolsonaro, Onix Lorenzoni, colega de ministério de Moro, é réu confesso de caixa 2.

E Moro disse nos EUA que caixa 2 é pior que crime de corrupção. Porém foi Moro que também disse em relação a Onix,“Ele já admitiu e pediu desculpas” (5,6).

E Moreira Franco, sogro de Rodrigo Maia, presidente da Câmara, é preso um dia depois de Maia espinafrar o ex-juiz e atual ministro da Justiça de Bolsonaro, Sérgio Moro (12).

O bate-boca se deu em trocas de e-mails, na madrugada de quarta feira, 20. Moro estaria pressionando o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para votar simultaneamente a reforma da Previdência e seu projeto anticrime: em resposta Rodrigo Maia disse  que o projeto do ex-juiz é copia e cola e que Moro não é presidente da República e sim funcionário de Bolsonaro (4).

Além disso, essas prisões acontecem justamente quando a Lava Jato enfrenta seu inferno astral com derrota no STF, que remeteu para justiça eleitoral os crimes de caixa dois (7). E a suspensão, pelo STF e pela PGR, do Fundo bilionário da Lava Jato, com dinheiro da Petrobrás.

Na proposta do procurador da Lava Jato, Deltan Dalagnol, além de receber bilhões, o Fundo ficaria livre de qualquer órgão investigativo e, o pior, com o compromisso de a Petrobrás repassar informação estratégica da Companhia aos EUA (8,9).

Não tenho provas, mas convicção de que a prisão de Moreira Franco seria uma retaliação a Rodrigo Maia, presidente da Câmara, até porque esse é um dos modos operandi da operação, a qual persegue seus críticos, mas que também premia seus colaboradores.

Por exemplo, o executivo da OAS, Léo Pinheiro, preso pela Lava Jato, para diminuir sua pena em delação premiada, disse que a reforma milionária do tríplex do Guarujá teria sido feita a pedido do ex-presidente Lula que, em troca, lhe daria vantagens ilícitas na Petrobrás. E Lula foi preso por conta dessa reforma fictícia (7).

O site R7 chegou a publicar imagens do tríplex com a suposta reforma milionária. Depois que fotos e vídeos provaram que essa reforma, que resultou na prisão de Lula, é uma farsa, ou seja, nunca houve, o R7 retirou as imagens de sua página eletrônica, mas elas foram recuperadas, veja as imagens da montagem(10).

Lula continua preso, Bolsonaro ganhou a eleição e o genro de Leo Pinheiro, Pedro Guimarães, como prêmio da Lava Jato e do governo, foi nomeado presidente da Caixa Econômica federal.

Fonte: