17.3.19

AUTOR ITALIANO DE LIVRO SOBRE MÁFIA DIZ QUE É PRECISO INVESTIGAR “CRIMES” DE BOLSONARO

REDAÇÃO -

O Blog do jornalista Jamil Chade no UOL aborda um autor reconhecido sobre o crime organizado na Itália. “Os jovens brasileiros precisam saber das ‘mentiras’ e ‘crimes’ cometidos por Jair Bolsonaro. Quem faz a recomendação é Roberto Saviano, o autor do bestseller Gomorra (2006) e que, nos últimos meses, tem denunciado o governo de extrema-direita da Itália e se transformou em uma das principais vozes críticas ao populismo na Europa. Neste fim de semana, ele participou de um debate durante o Festival de Cinema de Direitos Humanos, em Genebra, e foi questionado sobre o presidente brasileiro e o fascínio de parte da juventude pelas armas. O escritor coleciona prêmios internacionais pela qualidade de sua obra e por revelar os bastidores do crime organizado. Mas, desde a publicação de seu livro, há mais de dez anos, o napolitano vive sob proteção de uma escolta policial permanente. Ao longo dos anos, ele tem sido ameaçado de forma recorrente”.

Escritor Roberto Saviano. Foto: Reprodução/YouTube
O jornalista aprofunda o assunto: “Durante o debate neste fim de semana, uma pessoa na plateia solicitou a palavra e se apresentou como ‘ítalo-brasileira’. Dizendo ter um filho de 17 anos, ela afirmou estar preocupada com o fascínio dos jovens brasileiros pelas armas e citou Bolsonaro. ‘Sabe, entendo a sua preocupação’, respondeu Saviano. ‘As armas são fascinantes, porque tudo aquilo relacionado à vida e à morte, relacionando ao poder, provoca fascínio’, apontou. ‘Por fascínio se entende como aspecto irracional de atração. Disparar (uma arma) significa poder tirar a vida de uma pessoa. Não disparar significa que você está concedendo vida a uma pessoa. Isso tudo é fascinante’, analisou o italiano. ‘Mas a única via que temos é desmontar esse fascínio. Não negá-lo’, recomendou. ‘Bolsonaro é um administrador local medíocre e aproveitou um momento dramático do Brasil. Nós não podemos usar outro instrumento a não ser contar aos jovens brasileiros pedaço por pedaço das suas mentiras. Os crimes que cometeu”, sugeriu. “A difusão de grupos paramilitares que está construindo’, insistiu”.

E finaliza: “Saviano insiste que é necessário mostrar aos jovens que ‘atrás dessas armas não tem nenhuma perspectiva heroica’. ‘Atrás dessas armas, tem a barbárie, frequentemente, tem corrupção, não há capacidade ‘organizativa’ nem ‘resolutiva’, que é o que mais gostam nas armas, sua capacidade de resolver tudo’, avaliou”.

Fonte: DCM