29.3.19

BOLSONARO, QUE DISSE QUE FUZILARIA FHC PELA ENTREGA DAS NOSSAS RESERVAS PETROLÍFERAS, AGORA FAZ O MESMO!

EMANUEL CANCELLA -



Bolsonaro questionado sobre a declaração de que fuzilaria o então presidente Fernando Henrique Cardoso, Bolsonaro riu e Jô Soares o repreendeu dizendo que “Isto é uma barbaridade”.

“Barbaridade é privatizar a Vale do Rio Doce, por exemplo, como ele [FHC] fez; barbaridade é privatizar as telecomunicações, é entregar as nossas reservas petrolíferas para o capital externo”, retrucou Bolsonaro (1).

E agora Paulo Guedes, ministro de Bolsonaro, defende a privatização de todas as estatais(2). E Bolsonaro não fala em fuzilá-lo, nem ao menos desautorizá-lo.

E o governo Bolsonaro tenta aprovar urgência para votar Cessão Onerosa do pré-sal (3,4,5). Para quem não sabe, a Cessão Onerosa é uma área do pré-sal que teria, no mínimo, 5 BI de barris de petróleo.  Mas já se sabe que possui,  mais de 15 BI de barris de petróleo.

A presidente Dilma passou essa área, sem licitação,  direto para a Petrobrás, com base na lei de Partilha (12.351/10) de Lula.

É que a Cessão onerosa tem a finalidade de financiar as operações no pré-sal, para que ninguém diga que a Petrobrás não tem dinheiro para financiar os projetos.

Se o governo Bolsonaro vai vender a Cessão Onerosa é porque está abrindo mão do pré-sal!

Depois da derrubada da presidenta Dilma, que não tenhamos dúvida foi principalmente para entregar nosso petróleo e a Petrobrás, o golpista Michel Temer colocou, para presidir a Empresa, o tucano Pedro Lalau Parente.

E a Lava Jato, que diz investigar corrupção na Petrobrás, ficou calada, mesmo Lalau sendo réu, desde 2001, quando deu um rombo de R$ 5 BI na Petrobrás (6).

Assim Pedro Lalau e a Lava Jato, com a anuência de Temer, destruíram a indústria naval (7). Navios e plataformas agora são construídos no estrangeiro gerando emprego e renda aos gringos. Para isso primeiro tiveram que substituir Dilma,  pois ela jamais concordaria com esse entreguismo.

 Pedro Lalau Parente também tirou da Petrobrás e entregou aos gringos os setores mais estratégicos, lucrativos e empregatícios tais como Petroquímica, gás, fertilizantes e biocombustíveis (8).

Com base em suspeita de superfaturamento da Lava Jato, a Petrobrás cancelou a construção das refinarias do Ceará e Maranhão, que além da autossuficiência no refino do petróleo, daria ao país um excedente para exportação, gerando divisas ao Brasil (9).

Não seria mais sensato afastar os maus gestores e manter a obra, preservando assim  os investimentos e empregos?

Só para o cidadão comum ter ideia da importância do refino: depois dessas “medidas” do governo Temer, em apenas quatro meses, os EUA lucram R$ 7 bi em vendas de diesel para o Brasil (10).

Pasmem! E a Petrobrás de Bolsonaro ainda vai vender refinarias (11). Será que é só burrice ou aí tem maracutaia?

Quando o petróleo era um sonho, os brasileiros, nas décadas de 40 e 50, foram às ruas na campanha O Petróleo é Nosso! Agora que o petróleo é uma realidade, vamos permitir sua entrega aos gringos?

Fonte: